Aleteia

Como lidar com as discussões políticas em família

Compartilhar

Um fragmento precioso de um importante documento da Igreja Católica pode servir de inspiração para você saber lidar com as brigas nos grupos de WhatsApp

Em tempos de polarização política, aumentam as discussões em grupos de amigos e familiares, gerando aborrecimento e mal-estar.

De repente, você percebe que aquele seu parente, em determinado tema, é seu adversário. Ou seja, no campo das ideias, ele pensa completamente diferente de você, colocando-se como opositor à sua postura.

Diante disso, como agir?

Um fragmento precioso de um importante documento da Igreja Católica pode servir de inspiração para você saber lidar com os adversários nos grupos de WhatsApp, seja entre amigos ou familiares.

Trata-se da Constituição Pastoral Gaudium et Spes (Sobre a Igreja no Mundo Atual), que no número 28 fala sobre o “respeito e amor dos adversários”.

O texto afirma:

O nosso respeito e amor devem estender-se também àqueles que pensam ou atuam diferentemente de nós em matéria social, política ou até religiosa.

Aliás, quanto mais intimamente compreendermos, com delicadeza e caridade, a sua maneira de ver, tanto mais facilmente poderemos com eles dialogar.

Evidentemente, este amor e benevolência de modo algum nos devem tornar indiferentes perante a verdade e o bem.

Pelo contrário, é o próprio amor que incita os discípulos de Cristo a anunciar a todos a verdade salvadora.

Mas deve distinguir-se entre o erro, sempre de rejeitar, e aquele que erra, o qual conserva sempre a dignidade própria de pessoas, mesmo quando está atingido por ideias religiosas falsas ou menos exatas.

Só Deus é juiz e penetra os corações; por esse motivo, proibe-nos Ele de julgar da culpabilidade interna de qualquer pessoa.

A doutrina de Cristo exige que também perdoemos as injúrias, e estende a todos os inimigos o preceito do amor, que é o mandamento da lei nova: «ouvistes que foi dito: amarás o teu próximo, e odiarás o teu inimigo.

Mas eu digo-vos: amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos odeiam e orai pelos que vos perseguem e caluniam» (Mt. 5, 43-44).

Boletim
Receba Aleteia todo dia