Aleteia
Segunda-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Em foco

Seria o demônio apenas um mito?

LUCIFER

Gustave Doré via carulmare | Flickr CC BY 2.0

Robert McTeigue, SJ - publicado em 16/06/20

Os gregos não acreditavam nisso - e você também não deve acreditar

A quais frases você deve estar atento? Que palavras devem despertar em você uma combinação de curiosidade, suspeita e cautela? Sugiro que você esteja especialmente alerta sempre que alguém disser com desdém: “Isso é apenas …!”. Alguns exemplos podem ajudar:

“Isso é apenas uma teoria da conspiração!”

“Isso é apenas retórica!”

“Isso é típico!”

Cada uma dessas frases e outras semelhantes querem te impedir de pensar no assunto. E com elas, banimos ideias, dados e sugestões indesejáveis! Porque pensar – especialmente sobre alguns assuntos – é difícil e desconfortável…

Quero chamar sua atenção para mais uma demissão verbal. Esta, em particular, pode obscurecer da nossa visão algumas verdades especialmente importantes. Responda quantas vezes você já ouviu a frase abaixo:

“Isso é apenas um mito!”

O orador está tentando classificar o que você está falando como mero mito – isto é, um relato totalmente artificial, intrinsecamente falso e impossível de ser real ou verdadeiro. Mas o mito, entendido corretamente, nunca é “mero”. Um mito, na melhor das hipóteses, revela grandes verdades, apela à imaginação, ao coração e à admiração.

Penso nessas coisas porque recentemente tive o grande prazer de entrevistar o escritor Pe. Dwight Longenecker sobre seu livro mais recente, Immortal Combat: Confronting the Heart of Darkness (“Combate Imortal: Confrontando o Coração das Trevas”).

No livro, que analisa a guerra espiritual e as lutas dentro de toda alma humana, o Pe. Longenecker faz uso de certas ilustrações tiradas da mitologia grega. Por que ele faz isso quando escreve em um contexto especificamente católico?

Acho que a resposta para essa pergunta pode ser encontrada na resposta de Flannery O’Connor à questão: “Por que você escreve romances?” Ela respondeu: “Porque eu sou boa nisso. E porque quero dizer algumas coisas que só podem ser contadas através da história.”

Da mesma forma, a mitologia grega é boa em transmitir verdades de maneira eficaz, memorável e comunicável.

Sem mera recitação de fatos, os mitos gregos transmitem seu conteúdo com uma vivacidade que desperta poderosamente os sentidos, a imaginação e o coração.

Como esses mitos são tão efetivamente afetivos, são fáceis de lembrar e reviver e, portanto, são facilmente contados.

É por isso que acho que a escolha do Pe. Longenecker de usar a mitologia grega para relacionar verdades sobre a guerra espiritual cristã foi sábia.

O padre Longenecker descreve os perigos espirituais como distintamente masculinos e femininos.

O masculino, o animus, fala dos aspectos exteriormente agressivos da alma humana, em vez de exclusivamente daqueles que são homens.

Da mesma forma, o feminino, a anima, fala de aspectos internos e ocultos da alma humana, e não exclusivamente daqueles que são femininos. Como isso se desenrola no referido livro?

Em resumo: As ameaças da anima às almas são representadas por três irmãs / bruxas / monstros conhecidos como Górgonas. São elas: Medusa (ressentimento), Stheno (rivalidade) e Typhon (vingança). Esses movimentos internos feios da alma podem levar a ações feias e violentas. Os movimentos externos são obra do animus.

O padre Longenecker faz uso da história de Cerberus, o cão de três cabeças que é o guardião de Hades, para descrever um aspecto fundamental da condição humana decaída em termos de animus, que é a dimensão ativa e orientada para a alma.

Como diz Pe Longenecker, as três cabeças de Cerberus são orgulho, poder e preconceito. Orgulho é a afirmação absoluta: “Estou certo!” O orgulho é o primeiro chefe de Cerberus.

A segunda cabeça é Poder , que será colocada a serviço do Orgulho. A terceira cabeça é o preconceito – a convicção inquestionável de que, por eu estar certo certo, todo mundo só pode estar errado.

Em apenas alguns parágrafos, Pe. Longenecker transmite o que todo ser humano honesto sabe e sobre o que filósofos e teólogos escreveram com duração aparentemente interminável, mas muitas vezes memorável.

Quando essas duas dimensões da alma pecaminosa – animus e anima – são combinadas, e estão em todo ser humano, o que temos é a terrível criatura mitológica chamada “Geryon”.

Geryon é um gigante poderoso, que muda de forma, mas que sempre tem um rosto respeitável, sorridente e “honesto”.

Geryon é o mentiroso consumado, que não só é capaz de convencer os outros, mas também se convenceu. Ele acredita em suas próprias mentiras sobre o mundo e sobre si mesmo.


BLESSED,VIRGIN,MARY,SNAKE,SERPENT

Leia também:
O diabo realmente existe?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DemônioDoutrinaMal
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
FATIMA
Philip Kosloski
Fotos raras dos 3 pastorinhos de Fátima
POPE FRANCIS GENERAL AUDIENCE
Reportagem local
As 3 orações que o Papa pediu para rezarmos e...
Pe. Gilmar
Reportagem local
Brasil: padre desaparece e manda mensagem com...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia