Aleteia

Como seus talentos ocultos podem mudar o mundo

ARTIST
Shutterstock-WAYHOME studio
Compartilhar

Se você se sente invisível ou comum, inspire-se com essas pessoas que você já conhece

Emily Dickinson, poeta mundialmente famosa, era praticamente desconhecida durante sua vida. Não apenas porque seus poemas não foram publicados e poucas pessoas sabiam que ela tinha talento para escrever; quando digo que ela era desconhecida, quero dizer que ela nunca saiu do quarto.

Quando jovem, Emily estudou, passou algum tempo com os amigos e até viajou um pouco. Ao entrar na meia-idade, porém, ela se tornou cada vez mais reclusa. Ela começou a usar apenas roupas brancas, nunca saiu da casa da família onde morava com a irmã e, quando uma convidada vinha visitá-las, voltava para o quarto até o fim da visita.

Ela deixava a porta aberta para escutar, mas era só isso. A vila de Amherst, onde os Dickinsons viveram por gerações, sabia que ela existia, mas a conheciam principalmente como uma lenda. Ela era a mulher excêntrica daquela grande casa.

Embora Emily tenha vivido sua vida tranquila em um espaço pequeno, sua vida interior era muito grande. Ela mantinha uma correspondência animada com amigos próximos e distantes, enviando-lhes frequentemente poemas e pensamentos intensamente emocionais.

Ela era uma jardineira excepcional com uma vasta gama de conhecimentos sobre plantas. Ela amava profundamente sua família e ficou envolvida com todas as idas e vindas.

Após sua morte, sua irmã Lavinia e uma amiga da família finalmente conseguiram publicar uma seleção de sua poesia, e os poemas impressionaram o mundo. Foram um sucesso imediato, e hoje o nome de Emily Dickinson é sinônimo de grandeza artística.

Seus poemas são estudados e amplamente admirados pela concentração da linguagem e pela vivacidade de sua visão poética. Seu talento oculto não ficou escondido para sempre.

Existem muitas outras histórias como a dela. Santa Teresinha, chamada de “pequena flor”, viveu uma vida oculta em um convento religioso e morreu muito jovem de tuberculose.

Ela era conhecida apenas pelas outras mulheres em seu convento e, mesmo dentro desse pequeno grupo social, era considerada comum.

De fato, quando estava morrendo, ouviu duas freiras se perguntando o que a madre superiora diria sobre ela no obituário, porque ela não havia conseguido nada notável.

Mas depois de sua morte, sua curta autobiografia veio à tona. Ela escreveu durante a doença a pedido da madre superiora e revelou uma espiritualidade simples, mas profunda. Sua “História de uma alma” continua a ser influente até hoje.

Vincent Van Gogh vendeu apenas algumas pinturas durante sua vida. O restante de seu trabalho foi guardado por seu irmão Theo. Ninguém estava interessado em sua arte, e ele passou a vida inteira sem ser apreciado.

Ele tinha poucos amigos, era considerado doente mental e morreu de um misterioso ferimento a bala adquirido durante a pintura em um campo de trigo. Suas pinturas estavam apenas começando a ganhar reconhecimento no momento de sua morte.

Gerard Manley Hopkins, o padre jesuíta que parecia um excêntrico inofensivo durante sua vida – ele era o tipo de pessoa que se ajoelhava e olhava para um inseto – revelou-se depois que sua morte um poeta de enorme talento.

Seus companheiros jesuítas riam dele como o sujeito estranho com quem eles não sabiam o que fazer. O tempo todo, no entanto, acontece que ele estava alimentando uma visão maravilhosa e secreta do mundo. A leitura de sua poesia influenciou muito minha decisão de me tornar católico, e sei que seu trabalho é valorizado por muitos outros.

Tenho certeza de que poderia continuar listando as histórias de pessoas que nutriram talentos ocultos. Acabei de listar alguns que ganharam fama após sua morte, mas parece-me que existem muitos outros heróis secretos, provavelmente tantas pessoas quanto já viveram.

Cada um de nós tem valor, dons e talentos ocultos. Não se trata apenas de talento artístico ou algo que você faz; pode fazer parte de quem você é, uma qualidade particular de bondade ou generosidade, compromisso com a família, fidelidade na oração, ânimo de sofrer em silêncio pelos outros. Outras pessoas podem não perceber, mas não deixe isso desencorajar você.

Qual é o seu talento oculto? Tenha certeza de que ele é valioso como uma expressão de quem você é. A fama não importa tanto quanto pensamos, e o sucesso não é medido da maneira que pensamos.

Nossos talentos ocultos são praticados em silêncio por puro amor. Talvez eles algum dia mudem o mundo de uma maneira muito perceptível. Mas o mais importante é que nossa existência tenha contribuído para um mundo melhor. Cultive esses talentos, adicione beleza ao mundo e deixe para trás um legado duradouro.

Boletim
Receba Aleteia todo dia