Aleteia

O Cristo Velado: o milagre do mármore transparente

VEILED CHRIST
CC
Compartilhar

Uma das esculturas mais notáveis do mundo é cercada de lendas

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

O Cristo Velato (Cristo Velado) é uma escultura concluída em 1753, originalmente atribuída a Antonio Corradini e considerada uma das obras de arte mais notáveis ​​do mundo.

De fato, o grande mestre neoclássico Antonio Canova, que tentou comprar a obra, disse que ficaria feliz em abrir mão de dez anos de sua vida para produzir essa obra-prima.

Embora Corradini tenha sido de fato contratado para o trabalho, ele morreu tendo produzido apenas um modelo de argila para o que mais tarde seria uma peça definitiva esculpida em mármore.

Foi Giuseppe Sammartino, então, que acabou produzindo a impressionante escultura de um Jesus morto, coberta por uma mortalha transparente esculpida no mesmo bloco de mármore compartilhado com o resto da estátua.

A mestria de Sammartino – o véu que cobria a figura de Jesus sendo de fato “transparente” – não apenas conquistou um lugar merecido na história da arte ocidental, mas também fez surgir várias lendas ao redor de sua obra de arte.

Algumas histórias afirmam que Sammartino cobriu sua escultura com um véu de linho que ele conseguiu transformar em mármore por meio de processos químicos-alquímicos complexos.

Essas mesmas lendas também afirmam que Raimondo di Sangro, o comissário da escultura, era ele próprio um alquimista que ensinou a Sammartino os mistérios de sua pseudociência. Claro, são apenas lendas.

A estátua está hoje preservada na Capella Sansevero, em Nápoles, Itália.

Boletim
Receba Aleteia todo dia