Aleteia

Doação do Papa vai ajudar crianças com câncer a viajar a Lourdes

Compartilhar

Iniciativa em prol das crianças da unidade de oncologia do Hospital Policlínico Gemelli, de Roma, vai leiloar uma bicicleta elétrica doada pelo Papa Francisco

Um leilão beneficente vai recolher as ofertas necessárias para pagar aos pequenos pacientes uma viagem de peregrinação a Lourdes.

A iniciativa em prol das crianças da unidade de oncologia do Hospital Policlínico Gemelli, de Roma, está sendo organizada pela seção de Roma e Lazio da Unitalsi, que, entre outros itens, vai leiloar uma bicicleta doada pelo Papa Francisco.

A presidente Preziosa Terrinoni lembra que “o Santo Padre sempre esteve perto das crianças; e pensou nelas doando a bicicleta elétrica de última geração”.

Pandemia

Nestes meses de pandemia, tem se registrado um grande esforço dos voluntários da Unitalsi (organização de apoio para levar doentes a Lourdes) para permanecer junto às pessoas.

A presidente da Seção de Roma e Lazio da Unitalsi, Preziosa Terrinoni, lembra que “o Santo Padre sempre esteve perto das crianças e, além de se entreter com elas cada vez que visitou a estrutura, alguns anos atrás também quis recebê-las em visita particular no Vaticano”.

Nem mesmo o Papa jamais esqueceu daquele dia memorável passado junto às crianças da unidade de oncologia do Gemelli. De fato, nos últimos dias, “ele pensou nelas doando uma bicicleta elétrica de última geração”.

Lourdes

O secretário particular do Papa, Mons. Yoannis Lahzi Gaid, fez a intermediação e entregou o presente aos responsáveis da Seção de Roma e Lazio da Unitalsi para transformá-lo em um instrumento de solidariedade.

De fato, a bicicleta elétrica será leiloada no portal da Unitalsi, onde foi criada uma página especial que explica as características técnicas da bicicleta e as modalidades para participar do leilão beneficente.

A renda será doada às crianças internadas no Policlínico Gemelli, de Roma, para dar aos pequenos a experiência da peregrinação, caracterizada pela amizade, fé e partilha.

Pe. Gianni Toni, assistente da seção de Roma e Lazio da Unitalsi, em entrevista ao Vatican News, afirma que, com esse presente, “o Papa Francisco também deu um apoio psicológico aos voluntários, nos disse para recomeçar e fez isso nos dando um estímulo para voltar a caminhar, apoiando-nos. Para nós é como se dissesse ‘caminho com vocês’ e isso é muito importante”.

Doações

O Papa Francisco também doou 2500 testes de Covid-19 ao Ministério da Saúde de Gaza, através da Congregação para as Igrejas Orientais.

A entrega dos kits, que aconteceu no último dia 17 de junho, foi coordenada pela Delegação Apostólica, pelo Patriarcado Latino de Jerusalém e pela Caritas de Jerusalém.

Os kits foram entregues pela Caritas Jerusalém e pelo Pe. Gabriel Romanelli, pároco latino da Sagrada Família em Gaza. A doação faz parte das iniciativas promovidas pelo Fundo de Emergência, desejado pelo Papa Francisco, para ajudar os países mais afetados pela disseminação da Covid-19.

Entre eles, a Síria que recebeu 10 ventiladores, outros três foram doados para o Hospital São José em Jerusalém, enquanto os kits com testes de Covid-19 foram enviados ao Hospital da Sagrada Família em Belém.

Proximidade

A doação do Papa faz parte dos muitos “carinhos” com que Francisco se faz presente e próximo: fundos que são um oxigênio para áreas em dificuldade e, depois, respiradores, material médico, kits sanitários que viajam de uma parte do mundo para a outra, do Equador à Romênia, do Brasil à Espanha, a Nápoles e a Lecce.

Mas, também, telefonemas que chegam a bispos, comunidades, médicos, enfermeiros que vivem o sofrimento e a dificuldade, tanto nos corredores dos hospitais como nas cúrias ou nas associações de voluntariado na linha de frente. Para cada um, uma palavra ou um gesto e muita gratidão.

Boletim
Receba Aleteia todo dia