Aleteia

Pe. Zezinho sobre ódio contra Lula, Dilma ou Bolsonaro: “Católico não deve odiar”

POISON
SHUTTERSTOCK
Compartilhar

“Alguns não aprenderam a discordar sem odiar”, comenta o sacerdote

O pe. Zezinho postou via rede social o seguinte comentário sobre quem se diz católico, mas, ao mesmo tempo, declara ódio contra pessoas por motivos partidários (ou por quaisquer outros motivos):

Católicos que odeiam

Sou padre e falo aos católicos. Imagino que os pastores falem o mesmo aos evangélicos ou pentecostais.

Conheci e li nas redes sociais gente que odiava Lula e Dilma e agora ama Bolsonaro. Também conheci e conheço nas redes sociais gente que amava Lula e Dilma e agora odeia Bolsonaro.

E assinam-se católicos. Se tivessem ao menos lido o Catecismo dos católicos, saberiam que estavam e estão errados. Católico não deve odiar.

Mas alguns não aprenderam a discordar sem odiar. Quem chega ao ponto de odiar alguém por razões políticas deveria rever ou começar a ler o catecismo católico.

A nenhum sujeito que se professa católico é permitido caluniar, denegrir e odiar qualquer pessoa. O direito de discordar não dá a nenhum católico o direito de odiar ou semear ódio e raiva.

Jesus morreu perdoando e orando por quem o matava!

Declarar-se católico e escrever numa rede social que odeia alguém é ignorar nossa doutrina. Odiar: nunca! Nunca mesmo!

Boletim
Receba Aleteia todo dia