Aleteia

As relíquias de São Miguel Arcanjo que são utilizadas em exorcismos

SANTANGELO
María Paola Daud-ALETEIA
Compartilhar

Pequenas pedras de uma caverna consagrada pelo próprio arcanjo são utilizadas por exorcistas para invocar a intercessão de São Miguel contra Satanás

Entre os católicos existe uma antiga tradição de venerar objetos associados a um santo em particular. Esses objetos são chamados de “relíquias” e se enquadram em três categorias principais:

  • Relíquias de primeira classe: são restos físicos de um santo. Pode ser um pedaço de osso, um frasco de sangue, uma mecha de cabelo ou até o crânio ou um corpo incorrupto;
  • Relíquias de segunda classe: quaisquer itens que o santo costumava usar (roupas, por exemplo);
  • Relíquias de terceira classe: quaisquer itens que tenham tocado em um santo. Inclui pedaços de tecido que tocaram no corpo do santo ou no relicário onde uma porção do seu corpo está conservada.

São Miguel Arcanjo

Segundo a tradição, São Miguel Arcanjo apareceu a um bispo italiano em 493 e consagrou uma caverna, que ficou conhecida como Santuário do Monte Sant’Angelo sul Gargano (Monte Gargano). É um dos mais antigos santuários dedicados a São Miguel e destino de grandes peregrinações cristãs.

São Miguel disse ao bispo: “Eu sou o Arcanjo Miguel e escolhi morar naquele lugar na terra e mantê-lo em segurança”. Quando eles chegaram para consagrar a caverna, São Miguel disse: “Não é necessário que dediqueis esta igreja; eu mesmo já a consagrei com a minha presença”. Uma lenda diz que uma das pedras do local contém a pegada de São Miguel.

SANKTUARIUM NA GARGANO

Mais de mil anos depois, a tradição afirma que São Miguel apareceu novamente no santuário e disse ao bispo: “Eu sou o Arcanjo São Miguel. Quem usar as pedras desta gruta será libertado”.  Desde então, pequenas pedras desta gruta foram distribuídas ao redor do mundo e são conhecidas como “as relíquias da pedra de São Miguel Arcanjo”.

Segundo o exorcista pe. Chad Ripperger, essas pedras foram usadas em exorcismos e são conhecidas por serem eficazes em expulsar a presença do diabo. Isso está de acordo com a prática tradicional de exorcistas que usam relíquias para invocar a intercessão de santos e anjos contra as ações de Satanás.

Saint Michael Archangel Sanctuary
By vololibero | Shutterstock

Essas relíquias ainda existem no Santuário de Monte Gargano e são frequentemente procuradas por padres e leigos. Um certificado de autenticidade acompanha essas pedras para atestar que foram retiradas da caverna que São Miguel consagrou com sua presença.

Boletim
Receba Aleteia todo dia