Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
home iconAtualidade
line break icon

Entenda o que é TikTok, a rede social com mais downloads no mundo

@Apple Store

Capture d'écran Tik Tok dans l'Apple Store

Octavio Messias - publicado em 07/07/20

Aplicativo de vídeos curtos proliferou durante a quarentena e causou reviravolta na política norte-americana 

Nenhuma rede social foi tão falada e repercutiu tanto quanto o TikTok desde o Snapchat, um aplicativo de 2011 para troca de imagens que inspirou o modelo de stories do Instagram. 

Mas o que é o TikTok e por que é importante estarmos a par do fenômeno que ele representa?

Trata-se de uma plataforma para criação, edição e compartilhamento de vídeos curtos, em média de 15 segundos, como o Snapchat e o Instagram. 

A nova rede social, que é de origem chinesa, viu seu número de usuários triplicar durante a quarentena, ultrapassando 1,5 bilhão de downloads. Só no primeiro semestre de 2020 foram 315 milhões de downloads (107 milhões apenas no mês de abril), o que por enquanto faz do TikTok o aplicativo mais baixado do ano. A ferramenta está disponível para usuários de smartphones Android ou iOS (o sistema operacional da Apple).  

A plataforma ficou tão popular que já é possível acompanhar vídeos que parecem grandes produções, estrelados por celebridades como os norte-americanos Britney Spears, Will Smith e Jack Black ou os brasileiros Sabrina Sato e Renato Aragão.

A rede, inclusive, atrai grandes marcas, como Coca-Cola, Pizza Hut e Burger King, que pagam cachês astronômicos para influenciadores digitais divulgarem seus produtos. Grande parte das personalidades do universo digital, que ganharam fama por meio de Instagram, Facebook e YouTube, também aderiram ao TikTok. 

O conteúdo dos vídeos, como os das demais redes sociais, tende a mostrar o cotidiano banal, com pessoas revelando suas casas ou desempenhando tarefas do dia-a-dia. Também são comuns vídeos com receitas culinárias e, claro, muito humor.

A principal diferença é que o TikTok dispõe de uma enorme gama de filtros, efeitos e recursos fáceis de aplicar. É possível fazer cortes, incluir trilha sonora, sincronizar imagens etc., sem grandes conhecimentos na área.

Pelo sucesso inicial com o público jovem, o TikTok é tido como um refúgio do debate político que tomou conta das demais redes sociais. Esta vocação talvez não dure muito, já que o aplicativo foi usado para mobilizar, ou melhor, para desmobilizar os apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

No último dia 20, Trump apareceu para um comício no estado norte-americano de Oklahoma, sua primeira aparição pública visando a reeleição no fim do ano. Era esperado 1 milhão de pessoas. No entanto, o enorme ginásio, que inclusive sofreu adaptações para acomodar tanta gente, não recebeu mais que 19 mil indivíduos, o que foi repercutido pela imprensa como um grande fiasco na candidatura de Trump. O movimento de “desmobilização” começou pelos fãs de K-Pop, um gênero musical popular coreano, que utilizaram o TikTok para promover uma inscrição massiva de jovens que não tinham intenção de comparecer no comício. A ação viralizou na rede social e o resultado foram milhares de lugares vazios. 

Assim como o Facebook teve papel primordial em tantos movimentos políticos como a Primavera Árabe, Occupy Wall Street e até o nosso Junho de 2013, o TikTok agora começa a mostrar o seu poder de alcance e mobilização.

Ainda é cedo para dizer se o aplicativo chegará ao mesmo patamar dos seus antecessores, mas, que até lá, bilhões de pessoas irão usá-lo como passatempo e fonte de entretenimento, já é um fato.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
InternetRedes sociaistecnologia
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia