Aleteia
Terça-feira 20 Outubro |
São Cornélio
Religião

As 3 advertências do Papa Francisco

HANDOUT/AFP/East News

Arquidiocese de São Paulo - publicado em 13/07/20

Trata-se de três ameaças que estão íntima e logicamente relacionadas

O Papa Francisco nos tem alertado contra três perigos que, a seus olhos, constituem as maiores ameaças à vida cristã na atualidade.

As advertências contra essas três tentações se encontram principalmente nas exortações apostólicas Evangelii gaudium (EG) e Gaudete et exsultate (GE), porém são recorrentes em todo o ensinamento de Francisco e foram igualmente recolhidas na Carta Placuit Deo (PD), da Congregação para a Doutrina da Fé.

Esses perigos espirituais são a tentação neopelagiana, a tentação gnóstica e a ideologização da fé. Essas três ameaças estão íntima e logicamente relacionadas, como veremos a seguir.

A tentação neopelagiana

A atitude neopelagiana: o pelagianismo é uma antiga heresia. Seu autor, Pelágio, negava o pecado original e seus efeitos negativos sobre a condição humana; ensinava que está no livre-arbítrio do homem salvar-se por suas próprias forças, sem a necessidade do auxílio sobrenatural de Deus, a graça.

O pelagianismo exerceu no Ocidente cristão o mesmo papel do arianismo no Oriente: uma tentativa de destruir o que há de propriamente sobrenatural no Cristianismo. Enquanto o arianismo fazia isso pela negação da divindade de Jesus, o pelagianismo o fazia negando a necessidade da graça.

O neopelagianismo criticado por Francisco é menos uma falsa doutrina do que uma atitude viciosa. Em nossos dias, não mais contesta teoricamente a necessidade da graça. Entretanto, prega que se vive como se a graça não existisse ou não se precisasse dela. Constrói sua vida espiritual baseada em suas próprias forças.

O paroxismo desse fenômeno é encontrado em certos jovens que, perplexos com os problemas internos da Igreja e com a hostilidade que ela sofre do mundo, pretendem salvá-la. Essa pretensão, todavia, desconhece o que a Igreja tem de sobrenatural e de mistério.

Trata-se da inversão completa das relações que deve haver entre a Igreja e seus filhos: a Igreja não precisa que eu a salve, eu é que preciso dela para me salvar. Uma Igreja que precisasse ser salva pelos homens não mereceria ser salva.

A tentação gnóstica

A tentação gnóstica: o gnosticismo, talvez a pior heresia de todos os tempos, acompanha a Igreja desde Simão, o Mago (cf. At 8,8-24). Foi denunciado por São Paulo Apóstolo (cf. 1Tm 4,1-5) e São João Evangelista (cf. 1Jo 4,1-6). Santo Irineu de Lião, no século II, a chamou simplesmente de “a Heresia”.

Sua malignidade especial vem de seu caráter capcioso, pelo qual, como alerta Francisco, “disfarça-se de verdade católica” (GE, 35) ou, no dizer de Santo Irineu, “parece mais verdadeiro que a própria verdade”.

O gnosticismo promete o encontro com Deus por meio de um conhecimento salvador que o homem encontraria, para além da lógica e da razão, no interior de si mesmo. Trata-se de um pseudomisticismo em que o indivíduo, buscando aderir a Deus, na verdade consegue apenas se inebriar de si mesmo, ao contrário da autêntica mística cristã, em que o homem se une a Deus pela caridade sobrenatural e pelo dom espiritual da sabedoria.

Na medida em que dispensa a graça, o gnosticismo pode ser visto como uma forma sofisticada de pelagianismo, particularmente sedutora para aqueles interessados numa vida espiritual mais profunda.

A ideologização da fé

A ideologização da fé: se a atitude neopelagiana na vida contemplativa acaba conduzindo ao gnosticismo, a ideologização da fé é o neopelagianismo em ação.

O Cristianismo é reduzido a mero pretexto retórico para agir no mundo ou mesmo a um instrumento de manipulação das consciências e aquisição de poder.

As exigências da vida cristã são assim prostituídas a conveniências políticas e a paixões partidárias, quando, na reta razão das coisas, a política é que deveria se subordinar à ordem moral, sem se comprometer a identidade cristã nas disputas ideológicas.

(Artigo de Rodrigo Pedroso publicado em “O São Paulo“)

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
DoutrinaPapa FranciscoPolítica
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Char...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Ellen Mady
Para Jesus não existe novena melhor do que es...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
ícone São Lucas Nossa Senhora Jesus médico
Reportagem local
Oração a São Lucas, evangelista e médico, pel...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
JENNIFER CHRISTIE
Jennifer Christie
Fui estuprada numa viagem a trabalho - e meu ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia