Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Espiritualidade

O que significa ser "perfeito"?

SERMON ON THE MOUNT

Carl Bloch (1834–1890)

Nicholas Senz - publicado em 15/07/20

Talvez o uso mais familiar e confuso da palavra "perfeito" na linguagem cristã tenha saído da boca do próprio Jesus

Às vezes, como Iñigo Montoya observou certa vez, uma palavra não significa exatamente o que pensamos, e isso pode causar todos os tipos de problema.

Tome a palavra “perfeito”. Muitas vezes pensamos na palavra “perfeito” como um adjetivo, uma qualidade aplicada a pessoas. Um significado possível e atribuído a alguém seria: “sem defeito moral, sempre fazendo tudo certo”.

Assim, quando ouvimos essa palavra usada no contexto da fé cristã, ela pode nos deixar desconfortáveis. “Devemos lutar pela contrição perfeita.” “A Igreja é uma sociedade perfeita.” “Seja perfeito, pois seu Pai Celestial é perfeito.”

No entanto, tudo isso decorre de um mal-entendido. O termo “perfeito” não significa “sem falha moral”. A palavra vem do latim perfectus e significa, literalmente, “completo” ou “terminado”. Em outras palavras, algo perfeito é algo completo, tudo o que deveria ser. Pensando assim, podemos ver como a perfeição não está tão distante.

Considere a ideia de “contrição perfeita”. O Catecismo da Igreja Católica (CIC 1452) nos diz que, quando nossa tristeza por nossos pecados é perfeita, nossos pecados são perdoados antes mesmo de recebermos a confissão sacramental. (Embora parte dessa contrição perfeita envolva uma “resolução firme” para confessar o mais rápido possível.)

Podemos ler isso e pensar: “Mas, se nenhum ser humano, é perfeito nada do que fazemos pode ser perfeito. Deus não é perfeito? Como podemos alcançar um nível de contrição ‘perfeito’? ”

Não é que pessoas perfeitas tenham contrição perfeita; pelo contrário: a contrição perfeita aperfeiçoa as pessoas.

Vamos entender melhor isso se usarmos a palavra “completo”. Quando nossa contrição está completa, como diz o Catecismo, quando surge de um amor pelo qual Deus é amado acima de tudo (CIC 1452), então nossa contrição é perfeita. Não é que pessoas perfeitas tenham contrição perfeita; antes, a contrição perfeita aperfeiçoa as pessoas.

Outro lugar em que encontramos a palavra “perfeito” usada na linguagem cristã está na frase “A Igreja é uma sociedade perfeita”. Posso até imaginar os gritos de descrença que seguem essa frase. “Sério? Eu conheci muitos cristãos, e eles estão longe de serem perfeitos.”

Mas, novamente, este é um mal-entendido do termo.

O Papa Leão XIII usou essa frase em sua encíclica Immortale Dei, na qual discutiu a relação entre Igreja e Estado. Ele não estava afirmando que os membros da Igreja eram todos sem falhas (ou nenhum deles, exceto Maria!). Antes, ele quis dizer que a Igreja é uma sociedade completa – que a Igreja possui tudo o que uma “sociedade” possui. Essa foi uma parte essencial do argumento do Papa Leão de que a Igreja não é apenas uma parte subordinada ao Estado, mas algo que existe verdadeiramente à parte e antes dele.

Talvez o uso mais familiar e mais confuso da palavra perfeita no cristianismo venha da boca de Jesus. Em Mateus 5,48, Ele diz: “sede perfeitos, assim como vosso Pai celeste é perfeito.”

Poucas passagens das Escrituras provocaram tal consternação nos cristãos. Jesus realmente espera que sejamos perfeitos? Milhares de anos de falha humana não provaram que isso é impossível? Não foi por isso que Deus se tornou homem em primeiro lugar?

Uma olhada no texto grego nos ajudará. A palavra grega aqui é teleioi, derivada de telos, que significa “fim, propósito ou objetivo”. Jesus está dizendo: “Chegue ao seu fim, ao seu propósito. Seja o que você foi feito para ser: um filho de Deus.”

Como Jesus nos lembra: “Com Deus, tudo é possível” (Mateus 19,26). Deus nos dá Sua graça, pela qual somos elevados além de nossa natureza destruída e recebemos uma parte de Sua própria vida. Pela graça, nos tornamos o que fomos feitos para ser: participantes da natureza divina. (2 Pedro 1, 4)

Vemos, então, que não precisamos nos aperfeiçoar. Pelo contrário, é Deus quem nos aperfeiçoa.




Leia também:
O que significa a palavra “Igreja”?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
BíbliaJesus
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia