Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 20 Outubro |
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Iraque: Presença cristã nas terras bíblicas da Planície de Nínive está em risco

IRAQ

Irmina NockieWicz | Aid to the Church in Need

Fundação AIS - publicado em 19/07/20

A comunidade cristã da região poderá ser de apenas cerca de 23 mil pessoas em 2024, o que significará apenas 20% da população da Planície de Nínive antes do ataque do Daesh

A presença cristã continua ameaçada no Iraque mesmo após a derrota do Daesh, os jihadistas do Estado Islâmico. Esta é uma das principais conclusões de um relatório produzido pela Fundação AIS sobre “os novos desafios para o cristianismo” neste país “depois do ISIS” [ou Daesh], e que inclui os resultados de uma pesquisa junto da população cristã iraquiana.

O estudo identifica os principais desafios enfrentados pelos cristãos que regressaram às suas terras após a fuga desordenada de milhares de pessoas para o chamado Curdistão, perante a invasão terrorista da Planície de Nínive no Verão de 2014.

Segundo este relatório, a comunidade cristã da região poderá ser de apenas cerca de 23 mil pessoas em 2024, o que significará apenas 20% da população da Planície de Nínive antes do ataque do Daesh.

Esta será uma realidade dramática caso não venham a ser implementadas medidas de apoio à permanência dos cristãos nas terras bíblicas. Segundo o estudo, há o risco de a comunidade passar da situação de “vulnerável” à de “ameaçada de extinção”.

O resultado do inquérito permite concluir também que todos os cristãos referem a questão da falta de segurança como um dos principais problemas, sendo que 87% indicam que sentem isso “muito” ou mesmo “notavelmente” no dia-a-dia.

A questão da segurança é muito significativa. Quase 70% dos cristãos que participaram no estudo referem a existência ainda, na região, de actividade violenta por parte de milícias locais e mostram receio perante a possibilidade do regresso em força do Daesh. O medo é uma das razões principais que justifica a emigração das famílias cristãos iraquianas.

Entre as milícias que continuam a ter actividade forte na zona da Planície de Nínive, foram identificadas a Shabak e a Brigada da Babilónia, duas organizações apoiadas pelo Irão.

Estas duas milícias operam com a permissão do governo iraquiano porque foram importantes no esforço de guerra para a derrota do Daesh. No entanto, cerca de 24% dos entrevistados da Fundação AIS indicam que as suas famílias foram já “afectadas negativamente” por uma milícia ou grupo hostil. “Assédio e intimidação, frequentemente relacionados por pedidos de dinheiro” são as formas mais comuns de hostilidade relatadas.

Desemprego (70%), corrupção financeira e administrativa (51%) e discriminação religiosa (39%) são outras questões levantadas no inquérito e que estão na base do descontentamento que tem levado à emigração da comunidade cristã.

As disputas entre o governo central de Bagdade e o governo regional do Curdistão, onde vivem muitas famílias cristãs, vieram aumentar também o sentimento de insegurança que prevalece na comunidade.

“O relatório não é pessimista mas é, isso sim, uma clara advertência porque sem uma acção política concertada e imediata, a presença dos cristãos na Planície de Nínive e na região será eliminada”, afirma o Padre Andrzej Halemba, chefe do departamento do Médio Oriente da Fundação AIS.

O estudo foi dirigido pelo Padre Halemba e levado a cabo por Xavier Bisits, colaborador da fundação pontifícia no Iraque em 2019.

(Departamento de Informação da Fundação AIS)

Tags:
Perseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
3
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
4
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
5
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
6
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
7
Livres de todo mal
O demônio tem mais poder à noite ou em determinada época do ano?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia