Aleteia

A banalização do sexo destruiu a amizade verdadeira, denuncia o pe. Gabriel

TEMPTATION
Di B-D-S Piotr Marcinski|Shutterstockshut
Compartilhar

“A mulher que acha que deve sensualizar 24 horas e o homem que acha que deve ‘pegar’ geral são frutos de uma mentalidade doentia”

Via rede social, o pe. Gabriel Vila Verde comentou a respeito do impacto da sexualidade banalizada na vida normal de homens e mulheres:

A banalização do sexo destruiu o que a sociedade tinha de mais valioso: a amizade verdadeira. Lembro do tempo em que as pessoas podiam ser amigas, sem haver constrangimento. Na escola, no grupo de jovens, no bairro, era possível uma amizade sadia entre os colegas. Já em nossos dias, um olhar, um aperto de mão, até curtir uma foto é visto como interesse sexual. Tudo é apelativo! As músicas cada vez mais obscenas; as roupas cada vez mais provocantes; as danças cada vez mais sensuais; os filmes cada vez mais pornográficos. Bem-aventurado os que sobrevivem a esta avalanche de sensualidade sem contaminar suas amizades. A mulher que acha que deve sensualizar 24 horas e o homem que acha que deve “pegar” geral são frutos de uma mente doentia, passíveis de tratamento espiritual e psicológico. Feliz aquele que ainda consegue olhar para alguém e dizer: você é meu amigo/amiga e nada além disso!

Boletim
Receba Aleteia todo dia