Aleteia

Harissa, um santuário mariano no Líbano

© Nick K.
Harissa - Saint Mary Our Lady of Lebanon
Compartilhar

Dedicado a Nossa Senhora do Líbano, santuário se consagrou como polo da cristandade oriental

Clique aqui para abrir a galeria de fotos

A devoção a Nossa Senhora do Líbano surgiu em 1904, quando a Igreja Católica celebrou o jubileu de ouro do dogma da Imaculada Conceição. Naquela ocasião o Patriarca Maronita e o Núncio Apostólico no Líbano e Síria, de comum acordo, incentivaram os libaneses a honrar a Virgem Maria.

Eles, então, construíram um monumento em homenagem ao dogma. Depois de consultar bispos, padres e leigos, autoridades religiosas batizaram o monumento de Nossa Senhora do Líbano. A imagem foi instalada em uma colina na pequena aldeia de Harissa (cidade de Jounieh) com vista para o mar e para a cidade de Beirute, que fica a 25 quilômetros de distância. 

A imagem, também conhecida como Harissa, Rainha do Líbano, é feita de bronze e pintada de branco, mede 8,5 metros de altura e pesa 15 toneladas. Uma escada em colimação de 110 degraus leva os peregrinos até o cume, aos pés da estátua. 

A inauguração do santuário ocorreu em maio de 1908 com a presença de uma multidão de devotos.

Em agosto de 1970 foi lançada a pedra fundamental da Basílica de Nossa Senhora do Líbano. Cerca de 20 anos depois, começaram as celebrações no novo templo, que tem capacidade para 4 mil pessoas. 

Até hoje o Santuário de Harissa recebe muitos cristãos e muçulmanos. Em 1997, o Papa João Paulo II visitou o local e convidou os jovens a rezar a Nossa Senhora do Líbano para que ela proteja o país e seu povo:

“Imploremos à Virgem Maria, Nossa Senhora do Líbano, que vele sobre o vosso país e sobre os seus habitantes, ajudando-vos com a sua ternura materna a ser os herdeiros dignos dos santos da vossa terra e a fazer reflorescer o Líbano, país que faz parte dos Lugares Santos que Deus ama, porque aqui veio construir a Sua morada, recordando-nos que devemos construir a cidade terrestre, tendo os olhos fixos nos valores do Reino.”

Clique em “Abrir a galeria de fotos” para conhecer o santuário.

Com informações de Arquidiocese de São Paulo 

 

Boletim
Receba Aleteia todo dia