Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 11 Abril |
home iconAtualidade
line break icon

Um padre bloquear alguém nas mídias sociais é falta de caridade?

NETWORK

Shutterstock-chombosan

Pe. Gabriel Vila Verde - publicado em 13/08/20

Pe. Gabriel Vila Verde: "Todo perfil é particular: pertence a alguém e esse alguém não pode ser alvo de pancadas"

Em seu perfil pessoal no Facebook, rede social na qual é bastante popular entre os católicos, o pe. Gabriel Vila Verde explicou que é justo bloquear pessoas que não sabem se comportar com respeito e civilidade:

A ferramenta de bloqueio é muito útil para a nossa saúde mental. A agressividade que muitos internautas descarregam nas páginas alheias é tão desnecessária que não vale a pena permitir. Essas pessoas raivosas ainda não entenderam que nenhum perfil é público, por mais que assim o chamem. Todo perfil é particular. Pertence a alguém, e esse alguém não pode nem deve ser alvo de pancadas. Na minha lista de “amigos” tem de tudo. De ialorixá com suas postagens sobre macumba a esquerdista apaixonado, com seus louvores a Cuba, passando por ateus que vivem alardeando a sua não-crença. Por que eu não excluo esse povo? Porque eles não estão me vendendo uma mercadoria, nem me forçando a comprar. São as ideias deles, as crenças deles, os ideais deles. Não curto, não comento, não critico. Assim eles fazem comigo, respeitando a minha posição, porque sabem que eu sou padre. Falo do que creio. Acredito que isso é sinônimo de maturidade. Aliás, tenho certeza. Entrar na página do outro para vomitar sua raiva contra aquilo que o outro escreve é de uma infantilidade tamanha que me remete às discussões de corredor no Ensino Fundamental. Por isso, digo a todos que gostam de me ouvir: façam bom uso da ferramenta de bloqueio. Quem não te respeita, não te fará falta. Muito pelo contrário, será um bem para o seu psicológico. Façamos como Jesus, que, diante de Pilatos, pouca coisa respondeu. Manteve distância dos fariseus e ainda recomendou aos discípulos: “Não enfrenteis quem é malvado” (Mt 5,39). Orem pelos seus inimigos e, se eles precisarem da sua ajuda, ofereçam-na sem pestanejar. Porém, evitem proximidade, pois a nossa paz é algo muito caro e não vale a pena perder por pouca coisa!




Leia também:
Jim Carrey sente a força da rejeição à sua “piada” pró-aborto em rede social

Tags:
EducaçãoInternetRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia