Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Pe. Gabriel responde a Bruna Marquezine, que chamou a religiosidade de “doença”

Pe. Mathieu Dauchez

Twitter @PatxiBronchalo (Fair Use)

Pe. Gabriel Vila Verde - Aleteia Brasil - publicado em 18/08/20

"Bendita seja a doença que fez de Irmã Dulce a mãe dos pobres da Bahia. Bendita doença que nos deu João Paulo II, o pacificador de um mundo sedento por guerra"

Via rede social, o pe. Gabriel Vila Verde respondeu a uma generalização injusta publicada pela atriz brasileira Bruna Marquezine a propósito da religiosidade:

Bruna Marquezine falou que religiosidade é uma doença, se referindo aos jovens que rezavam contra o aborto. Sendo assim, bendita seja a doença que fez de Irmã Dulce a mãe dos pobres da Bahia. Bendita doença que nos deu João Paulo II, o pacificador de um mundo sedento por guerra. Bendita doença que levou Padre Pio a construir um dos melhores hospitais gratuitos da Itália. Bendita doença que fez o Padre Maximiliano doar sua vida para salvar um pai de família. Bendita doença que faz a Igreja sustentar milhares de orfanatos, abrigos e escolas em todo o planeta. Bendita doença que não deixa inúmeros mendigos sem o pão de cada dia. Bendita doença que socorre milhões de depressivos com ajuda espiritual. Enquanto isso, a atriz global que nos condena vive cheia de saúde, defendendo o aborto e expondo seu corpo em troca de fama. Se isso é saúde, dona Marquezine, prefiro ter a “doença” da religiosidade!

O mesmo pe. Gabriel também havia postado, poucas horas antes, um posicionamento explícito a respeito do triste e chocante caso em questão:

A DELICADA SITUAÇÃO DO ABORTO Antes de falar em aborto, temos que pensar na menina (mãe). Uma criança abusada sexualmente pelo próprio tio, violentada em todos os aspectos e torturada psicologicamente, que carregava no ventre um bebê. Se a gravidez de uma mulher adulta traz preocupações, imagine para aquela menina. Ela precisará de muito tempo para sair desse terrível pesadelo! No entanto, apontar o aborto como única solução (ou como a melhor solução) é o cúmulo do absurdo. É mais um trauma, mais um sofrimento, mais uma violência. A Igreja nunca vai legitimar o assassinato de um inocente para salvar outro inocente, pelo simples fato de que aquele feto é uma PESSOA. Não é um prolongamento do corpo da mulher, não é um vírus, um câncer, uma bactéria. É um bebê que tem corpo e alma. Anos atrás eu fiz uma publicação dizendo que não existe céu para os animais, pois eles possuem uma vida finita. Foi um chuva de ataques e ofensas. Alguns “pais e mães” de pet me pintaram como o pior ser humano que já pisou nesta terra. Ontem, eu vi estas mesmas pessoas COMEMORANDO um aborto. Faz sentido? Tem lógica? Não tem. A solução que a Igreja teria para um caso como esse do Recife, era aguardar o final da gestação, fazer uma cirurgia para tirar a criança COM VIDA e entregá-la para uma casa de caridade, ou para uma família que quisesse adotar o bebê. A menina (Mãe) teria toda a proteção necessária, com ajuda psicológica e afetiva, e a menina (filha) teria o direito de viver. Mas agora já é tarde. Temos mais duas tragédias em nossa nação: uma criança violentada e outra assassinada. Tem algo para ser comemorado? Só na cabeça de pessoas doentes e nos corações dominados por Satanás, aquele que é homicida desde o princípio.

Nota: o sacerdote da foto que ilustra esta matéria é o pe. Mathieu Dauchez, francês, missionário nas Filipinas, onde resgata crianças dos lixões. No Brasil temos um apostolado semelhante realizado por sacerdotes, entre os quais o pe. Airton Freire. Suas histórias, ou “doenças” se você assim preferir, podem ser lidas nos artigos abaixo.


Pe. Mathieu Dauchez

Leia também:
O padre que resgata crianças dos lixões das Filipinas




Leia também:
O padre brasileiro que foi morar no lixão para resgatar as pessoas jogadas no lixo


DULCE LOPES PONTES

Leia também:
Santa Dulce dos Pobres e sua obra iniciada em um galinheiro


POPE HOSPITAL

Leia também:
O “hospital do Papa” que atende 1,5 milhão de crianças por ano


São Maximiliano Kolbe

Leia também:
Conheça o homem que São Maximiliano Kolbe salvou de Auschwitz


POPE FRANCIS

Leia também:
O que a Igreja Católica faz para ajudar mães estupradas e seus bebês?

Tags:
IdeologiaIgreja CatólicaReligião
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia