Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEstilo de vida
line break icon

8 dicas para superar os medos durante uma crise

DIVORCE

Shutterstock | Pheelings-media

Marzena Wilkanowicz-Devoud - publicado em 24/08/20

Ensinamentos de Santo Inácio de Loyola para atingirmos a paz, o contentamento e um senso de propósito durante tempos difíceis

Nós vivemos em tempos estranhos. Os casos de Covid-19 aumentam e diminuem, depois aumentam novamente. Seguir ou não as precauções médicas padrão tornou-se uma questão política. Ainda não sabemos se nossos filhos voltarão ou não para a escola este ano. Os empregos estão sendo transformados, eliminados e criados … Em suma, o futuro é tudo, menos certo, e pessoas em lados opostos do espectro político estão vivendo em espaços mentais e físicos cada vez mais diferentes.

Todos nós somos bombardeados com avisos sobre “inimigos” que ameaçam nosso modo de vida, nossos valores e o mundo que deixaremos para nossos filhos. Na verdade, é difícil ignorar as notícias alarmantes ou se concentrar em outra coisa e não ser pego na espiral do medo.

Como podemos lidar com este momento de incerteza? Redescobrindo Santo Inácio de Loyola, autor dos “Exercícios Espirituais”.

Com base em sua própria experiência de buscar a vontade de Deus em sua vida, o fundador da Companhia de Jesus dá vários conselhos que são surpreendentemente aplicáveis ​​hoje. Podemos aprender com ele como encontrar a serenidade com esta ideia essencial: “Cada um de nós tem a liberdade de escolher como quer viver as nossas provações diárias e todos podemos sair vitoriosos”.

1Obedeça a realidade

Não é fácil encontrar a atitude certa a adotar em tempos de coronavírus. A primeira coisa é aceitar a realidade de que estamos entrando em uma “nova normalidade”, embora ainda não esteja claro exatamente como isso será a longo prazo. A frase de Inácio de Loyola “Encontre Deus em todas as coisas” significa encontrar paz interior e, em seguida, aceitar um estado de coisas como um novo estado “normal”, com todas as suas consequências. Isso começa com a atenção às recomendações de médicos e cientistas e mudança de alguns de nossos comportamentos para proteger a nós mesmos e aos outros.

2Aceite o medo

É normal sentirmos medo em alguns momentos, como o que o mundo está vivendo. Mas, para Santo Inácio de Loyola, a estratégia chave é não nos deixarmos dominar por esse sentimento. O medo não é um bom conselheiro; rapidamente se torna paralisante e nunca leva a uma boa tomada de decisão. O que precisamos fazer é reconhecer o medo, depois superá-lo e agir da maneira mais prudente. Nossos medos podem ser bem fundados, e o que tememos pode se tornar realidade, mas nossa vida diária é feita de superação de obstáculos. A vida não pode consistir em evitar o perigo a todo custo.

3Fazer o discernimento com Deus

A palavra “crise” vem do grego krisis (κρίσις). Significa a necessidade de fazer uma escolha. Claro, a vida é uma série de situações que exigem discernimento, muitas vezes diante da incerteza. Para Santo Inácio de Loyola, porém, a incerteza não é um problema. Pelo contrário, é uma oportunidade de ouvir a vontade de Deus, mesmo quando não é o que normalmente escolheríamos. Santo Inácio usava a expressão “agere contra”, isto é, “ir contra” ou fazer o contrário do que se faria espontaneamente. Discernir é aconselhar-se, dar-se tempo, ter paciência e sobretudo manter-se ligado a Deus para o ouvir.

4Focar no que está ao seu alcance

Santo Inácio de Loyola é muito claro: é essencial nos concentrarmos apenas no que podemos fazer em um determinado momento. Em vez de nos isolarmos em preocupações, uma crise nos permite aproveitar a oportunidade de fazer o que somos levados a realizar da melhor maneira. A crise é a hora de despertar todos os talentos adormecidos dentro de nós e fazê-los dar frutos. Para isso, Santo Inácio de Loyola nos aconselha a reservar um momento no fim do dia para relembrarmos todos os acontecimentos das últimas 24 horas e identificarmos aqueles que foram positivos e criativos. Essa é a melhor maneira de acumular um tesouro – o tesouro de nossas boas ações – e continuar nessa direção.

5Colocar-se na presença de Deus

A oração é uma forma de se conectar com Deus. É uma conversa franca entre dois amigos, que aborda o significado de nossas vidas. Para Santo Inácio de Loyola, o segredo é nos apresentarmos a Ele tal como somos, com todas as nossas preocupações, todas as nossas fraquezas e todos os nossos medos. Isso significa abrir mão de todo o controle. É difícil pedir ajuda quando uma existência individualista e solitária é cada vez mais a norma entre os estilos de vida contemporâneos. Este momento de incerteza, no entanto, é uma oportunidade de compreender que todos nós estamos em busca de uma verdadeira comunidade onde a entrega e o acolhimento dos outros são essenciais.

6Avance passo a passo

Santo Inácio de Loyola recomenda que mantenhamos os olhos fixos no nosso caminho, um passo de cada vez, avançando com determinação. Em tempos de crise, o risco é perder de vista o que é importante, desviando nossos olhos de nossos objetivos e colocando-os em direção a medos, distrações e obstáculos. Mas para avançar realmente, agora como sempre, devemos manter uma vida equilibrada e estar atentos ao nosso bem-estar físico e mental. Em termos concretos, isso significa garantir uma boa alimentação, fazer exercícios físicos, manter-se conectado com os outros, não se isolar.

7Trabalhar os pontos fracos

A atual crise econômica e de saúde está causando o medo da perda de controle, o que pode levar a um comportamento de pânico. Uma regra inaciana diante desse tipo de situação é trabalhar os pontos fracos e combatê-los. Isso é o que fortalecerá a autoconfiança e, consequentemente, o controle de suas fraquezas. As técnicas psicológicas podem ser úteis para lidar com eles e, claro, uma oração centrada neste ponto ajuda imensamente por trazer a graça de Deus.

8Olhar para a luz

Como podemos nos deixar ser guiados pela luz quando estamos sob a pressão de pensamentos negativos? Santo Inácio de Loyola nos aconselha a ter em mente a dinâmica da Cruz. É em momentos de escuridão e abandono aparente que Deus está trabalhando da maneira mais poderosa. A luz e a alegria da Ressurreição sempre seguem as trevas e a angústia da Cruz. Desta forma, uma crise abre novas oportunidades para estar mais atento aos outros, para mostrar mais solidariedade e para estar em contato com o próximo, especialmente os idosos ou vulneráveis.


RĘCE

Leia também:
O coronavírus e a ressonância de crises


TRAMONTO, ACROBATA, EQUILIBRIO

Leia também:
Como evitar uma crise?

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
criseSantos
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia