Aleteia
Sexta-feira 23 Outubro |
São Paulo Tong Viet Buong
Atualidade

Vender a riqueza da Igreja acabaria com a fome do mundo?

Jeffrey Bruno

Alvaro Real - publicado em 04/09/20

O patrimônio artístico da Igreja não é só dela, mas das pessoas e das culturas

O que a Igreja faz com o seu patrimônio artístico?

A Aleteia conversou sobre este tema com Manuel Iñiguez Ruiz Clavijo, secretário do Patrimônio Cultural da Conferência Episcopal Espanhola.

Desde que a Igreja tem consciência da sua missão para evangelizar, sempre utilizou a arte. A Igreja não destruiu nada do que usou. Conservou os arquivos, livros, documentos que foram gerando sua vida e seus edifícios. Temos, nas catedrais, uma história de construção ao longo dos séculos.

A Igreja tem a consciência de conservar para transmitir.

Não é uma herança econômica: é um patrimônio de experiências belas que nossos antepassados utilizaram para transmitir a fé e celebrá-la; para dotar de beleza o ato litúrgico ou para criar uma linguagem nova para a catequese.

Como tudo é conservado, cada vez há mais patrimônio para a Igreja. Ela pode sustentar tudo isso?

Evidentemente, a Igreja não pode sustentar. É fato que ela gerou um rico patrimônio, cuja titularidade é da Igreja, faz parte do “acervo cultural do povo” no qual a Igreja se desenvolveu.

O patrimônio é o rosto da Igreja, da identidade de um povo, porque a fé não é algo periférico na vida do homem; é parte da sua cultura, do seu interior e faz cultura.

E se eliminarmos esta função de evangelização?

Sem não fosse pela evangelização, a Igreja não teria interesse em seu patrimônio. A origem da arte religiosa é pregar o Evangelho, celebrar a fé.

Aqui, tivemos de recorrer às expressões do Paleocristianismo, da cultura grega e romana (o bom pastor, o Pantocrator, o pão e os peixes). A Igreja precisou da beleza e da arte para mostrar o Evangelho e também precisou de espaços para poder celebrar o mistério da Eucaristia.

São Gregório Magno disse que as imagens são para os ignorantes o que os livros são para os sábios.

Para a sociedade e para o Estado, é rentável que a Igreja tenha este patrimônio?

Sim. O Estado é servidor do povo. Por um lado, os povos encontram em seu patrimônio a sua identidade. Para qualquer povo, sua Nossa Senhora, seu Cristo e sua igreja são “sua” Nossa Senhora, “seu” Cristo e “sua” igreja. Não importa de que século são; o que importa é que estejam aí e que não lhes sejam tirados. Isso faz parte da sua identidade.

No entanto, há pessoas que pensam no ouro da Igreja. O valor cultural deste patrimônio da Igreja é reconhecido?

Não. É uma ignorância quando alguém diz que é preciso vender o patrimônio da Igreja. É pão para hoje e fome para amanhã. Além disso, quem compraria? Um multimilionário?

Poderíamos desmontar uma capela românica e vendê-la a um senhor rico, para que a leve à sua fazenda. Já está vendida. Mas quem a desfruta?

Poderíamos vender a Custódia Arfe de Toledo. Hoje, todo mundo pode contemplá-la. Temos a procissão de Corpus Christi. Mas se a destruirmos para vender o ouro, a prata ou as pedras preciosas, o que ganhamos com isso?

Não se pode destruir nem vender este patrimônio. Somos um povo com raízes e com história.

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CaridadeHistória da IgrejaIgreja Católica
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
nuvens sinais
Reportagem local
Estão sendo fotografados "sinais do céu"?
Extremistas queimam igrejas no Chile
Francisco Vêneto
Por que queimam igrejas: Dom Henrique e Pe. J...
Rosário
Philip Kosloski
Benefícios do Rosário: 3 virtudes que aprende...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia