Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconReligião
line break icon

Por que não devemos pensar que Maria foi mãe solteira

PREGNANCY

Fr Lawrence Lew, O.P.-cc

Robert McTeigue, SJ - publicado em 08/09/20

Desde os primeiros tempos do Cristianismo, Maria foi referida como a “esposa do Espírito Santo”; sob esse ponto de vista, ela não poderia ser uma mãe solteira

O mundo católico está repleto de exemplos de devoção a Maria, a mãe de Jesus. Meios de arte, incontáveis ​​livros, as maiores catedrais, uma miríade de santos através dos tempos: todos deram testemunhos das inspirações recebidas enquanto contemplavam os méritos e a beleza de Maria.

O Beato Bartolo Long escreveu: “Qual é a minha vocação? Escrever sobre Maria, para que Maria seja louvada, para que Maria seja amada ”. (Uma declaração notável de alguém que, quando jovem, era um ocultista e satanista antes de ser levado à conversão e à devoção ao Rosário).

Sim, nunca ficamos sem coisas boas, verdadeiras e belas a dizer sobre Maria. Mas há algumas coisas que não devem ser ditas sobre ela, por mais bem-intencionadas que sejam. De vez em quando, diz-se que Maria foi “mãe solteira”. Acho que uma das raízes desse erro é um mal-entendido das Escrituras, bem como uma tentativa bem-intencionada, mas mesmo assim mal colocada, de despertar simpatia por Maria depois que o arcanjo Gabriel deu a ela a surpreendente notícia de que ela conceberia o Filho de Deus. A outra raiz desse erro é uma compreensão distorcida do papel do Espírito Santo na vida de Maria. Vamos dar uma olhada em ambos.

Estaremos em dificuldades se deixarmos de entender o conceito bíblico de “noivado” em ação na cultura judaica de Maria e José. O Evangelho de Mateus, capítulo 1, versículo 18 diz:

“Eis como nasceu Jesus Cristo: Maria, sua mãe, estava desposada com José. Antes de coabitarem, aconteceu que ela concebeu por virtude do Espírito Santo.”

O noivado era a primeira parte do casamento, comprometendo um homem e uma mulher como marido e mulher, mesmo antes de fazerem um lar juntos. No versículo 19, Mateus continua:

“José, seu esposo, que era homem de bem, não querendo difamá-la, resolveu deixá-la secretamente”.

São Mateus deixa claro que José era seu marido, senão ele não teria pensado em se divorciar dela.

Algumas pessoas, com a melhor das intenções, podem estar inclinadas a pensar que Maria foi “mãe solteira” a fim de despertar compaixão pelas mulheres que se encontram enfrentando o que, às vezes, é chamado de “uma gravidez de crise”. Essas mulheres e seus filhos precisam de nossa compaixão e apoio, mas não porque Maria era uma mãe solteira. Desde os primeiros tempos do Cristianismo, Maria foi referida como a “esposa do Espírito Santo”; sob esse ponto de vista, ela não poderia ser uma mãe solteira.

Há mais de cem anos, o Papa Leão XIII escreveu: “Vós conheceis bem as relações íntimas e maravilhosas que existem entre Maria e o Espírito Santo, para que ela seja justamente chamada de Sua Esposa”. Ele confirma as palavras escritas por Santo Agostinho cerca de 1.400 anos antes: “Maria foi a única que mereceu ser chamada de Mãe e Esposa de Deus”. Sim, desde as primeiras reflexões da Igreja, Maria foi corretamente chamada de “Mãe de Deus” porque ela é a mãe de Jesus que é verdadeiro Deus e verdadeiro homem. Ela também é chamada de esposa do Espírito Santo (e, portanto, a “esposa de Deus”).

O que quero dizer com isso? Que o casamento é caracterizado por um amor pleno, livre, fiel e fecundo. Maria, “cheia de graça” (Lucas 1,28), é preservada do pecado original desde o momento de sua Imaculada Conceição. O amor divino por Maria é gratuito, na medida em que Deus escolheu amá-la como expressão de sua providência e soberania. Esse amor é fiel, pois nunca falha e nunca é retirado dela. É um amor fecundo, porque esse amor resulta na concepção de Cristo, que é filho de Deus e filho de Maria. Assim entendida, Maria é corretamente chamada de “a esposa do Espírito Santo”.

Qual é a conclusão desta lição de teologia? Simplesmente isto: se queremos ajudar a causa pró-vida e inspirar generosidade em favor das mulheres em dificuldades, podemos e devemos fazê-lo porque Maria é a prova de que Deus está trabalhando amorosamente na vida humana desde o momento da concepção. Maria é justamente a maior inspiração para os cristãos que defendem a causa pró-vida, porque ela escolheu cooperar com a obra do Deus que dá vida, e não por causa de um apelo mal aplicado de piedade como uma mãe solteira.

Vamos, portanto, orar e trabalharmos juntos para defender o presente dado por Deus de cada vida humana, desde a concepção até a morte natural.


HOLY,FAMILY,BETHLEHEM

Leia também:
Pe. Zezinho: “Perguntaram-me se Maria teve uma gravidez indesejada”

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
MariaNossa Senhora
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia