Aleteia

Arqueologia na Terra Santa paralisada durante pandemia

Un réservoir d'eau à Tel Arad, dans le désert du Néguev.
Compartilhar

Muitos arqueólogos ainda sofrem restrições de viagem no momento

Os segredos que permaneceram escondidos no solo por séculos podem ter que esperar um pouco mais para serem descobertos, já que a pandemia do coronavírus está colocando muitas escavações arqueológicas na Terra Santa em modo de espera.

Os arqueólogos americanos são um grupo proeminente que trabalha na Terra Santa, mas as restrições de viagem e outros fatores estão impedindo seu trabalho, relata Christianity Today.

Dale Manor, um professor emérito de arqueologia e Bíblia da Harding University no Arkansas, por exemplo, pretendia passar este ano desenterrando um santuário cananeu localizado a cerca de 30km de Jerusalém. Mas a pandemia mudou tudo.

“Para os arqueólogos bíblicos, 2020 será lembrado como o ano sem escavações”, disse o jornal. “A maioria dos projetos foi interrompida quando o coronavírus se espalhou e as viagens internacionais foram suspensas.”

A suspensão de uma escavação arqueológica não é isenta de custos, pois “aumenta o risco de deterioração do local, tanto dos elementos como de pilhagem”, advertiu Manor.

Outros lugares onde a escavação parou incluem:

  • Betsaida, no lado norte do Mar da Galileia, lar de três dos discípulos de Cristo, Filipe, Pedro e André, e local da cena da cura de um cego por Jesus. Arqueólogos fizeram algumas descobertas em 2019 que os levaram a pensar que el-Araj poderia ser a cidade histórica, desafiando a reivindicação da vizinha el-Tell. Steven Notley, diretor acadêmico do projeto e professor de Novo Testamento no Nyack College em Nova York, acredita que alguns pisos de mosaico ornamentados encontrados no ano passado demonstram que el-Araj era Betsaida.
  • Tel Shiloh, uma antiga cidade bíblica que havia sido o centro de adoração em Israel até a construção do primeiro templo. Scott Stipling, do The Bible Seminary do Texas, supervisionou a operação. Ele disse que “em três temporadas de escavação, descobrimos evidências significativas do antigo sistema de sacrifício em Shiloh.”
  • A escavação de Tel Dan, no norte de Israel. Jonathan Greer, professor de Antigo Testamento na Cornerstone University em Michigan e diretor associado desta escavação, disse que está interessado em “aprender mais sobre a adoração de Yahweh no Reino do Norte, uma vez que se compara e contrasta com Judá, e a maneira como isso se relaciona com a fonte sacerdotal bíblica.”
  • Tel Hadid, perto do aeroporto Ben-Gurion, que tem “potencial significativo para ser um local chave para preencher algumas informações necessárias sobre a expansão de Israel na região costeira e nas planícies”, disse o professor do Baptist Seminary de Nova Orleans Daniel Warner. Ali foi encontrada a maior prensa de vinho do tipo parafuso em Israel.
Boletim
Receba Aleteia todo dia