Aleteia

Enchente destrói capela, mas deixa imagem do Santo Sepulcro intacta na Venezuela

Twitter @churuguara (Fair Use)
Compartilhar

“Deus continua tendo misericórdia deste povo”, comentou jornalista após divulgar o fato

Repercutiram na Venezuela nesta semana as fotografias da destruição ocasionada pelo transbordamento do rio El Limón, no povoado de Aragua, norte do país: a força das águas deixou um rastro de lodo que não poupou carros, árvores e nem sequer uma capela, mas, surpreendentemente, manteve intacta uma grande imagem que representa o Santo Sepulcro, bem como várias outras imagens de santos que estavam no templo.

A jornalista Gregoria Díaz compartilhou via Twitter um vídeo em que moradores retiram da igreja a imagem de Jesus. Ela comenta:

“Como um milagre, o rio El Limón mudou seu curso. O Santo Sepulcro que repousa na Capela Santa Cruz ficou intacto e assim foi retirado do meio dos escombros e da lama pelos devotos moradores. Deus continua tendo misericórdia deste povo”.

É um milagre?

A Igreja Católica não considera formalmente que esse tipo de episódio seja um “milagre”, já que existem explicações plausíveis para o ocorrido. No entanto, esse tipo de fato pode ser interpretado, certamente, como um “sinal” de esperança. Confira uma esclarecedora informação sobre o que é “milagre” e o que é “sinal” no seguinte artigo:

Boletim
Receba Aleteia todo dia