Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 24 Junho |
São Rumoldo
home iconAtualidade
line break icon

Iraque: ONU alerta para ameaça crescente dos jihadistas do Daesh

Fundação AIS - publicado em 20/09/20 - atualizado em 20/09/20

Ao longo dos últimos meses, segundo um especialista, tem-se assistido a uma mudança na estratégia deste grupo terrorista

Vladimir Voronkov, chefe da comissão antiterrorismo das Nações Unidas, alertou na semana passada para o ressurgimento da ameaça dos grupos jihadistas no Iraque, nomeadamente o Daesh, o auto-proclamado Estado Islâmico.

Ao longo dos últimos meses, segundo este especialista, tem-se assistido a uma mudança na estratégia deste grupo terrorista, com um crescimento de actividade no Iraque e também na Síria, correspondendo a uma diminuição aparente de movimentos na Europa. Segundo Voronkov, o Daesh, está a agir com mais confiança, consolidando as suas posições em áreas que já controlava.

Organizado essencialmente através de pequenas células, os jihadistas do Estado Islâmico têm vindo a aumentar o número de ataques face ao ano passado, estimando-se que haverá mais de 10 mil terroristas no Iraque e na Síria.

O reconhecimento, pelas Nações Unidas, de que a ameaça jihadista continua activa nesta região do globo é um sinal de inquietação para a comunidade cristã que ainda tem bem viva na sua memória a invasão pelo Daesh das terras e aldeias cristãs na Planície de Nínive, ao norte e leste de Mossul, no Iraque, há precisamente seis anos.

Essa é, aliás, uma das principais conclusões de um relatório produzido pela Fundação AIS sobre “os novos desafios para o cristianismo” no Iraque “depois do Daesh”, e que inclui os resultados de uma pesquisa junto da população cristã.

O estudo, divulgado em Julho, identifica os principais desafios enfrentados pelos cristãos iraquianos que regressaram às suas terras após a fuga desordenada de milhares de pessoas para o chamado Curdistão, perante a invasão terrorista da Planície de Nínive no Verão de 2014.

Segundo este relatório, a comunidade cristã poderá vir a totalizar cerca de 23 mil pessoas daqui a quatro anos, o que significará apenas 20% da população da Planície de Nínive antes do ataque do Daesh em 2014.

Esta será uma realidade dramática caso não venham a ser implementadas medidas de apoio à permanência dos cristãos nas terras bíblicas. Segundo o estudo da AIS, há o risco de a comunidade passar da situação de “vulnerável” à de “ameaçada de extinção”.

O resultado do inquérito permite concluir também que todos os cristãos referem a questão da falta de segurança como um dos principais problemas, sendo que 87% indicam que sentem isso “muito” ou mesmo “notavelmente” no dia-a-dia.

A questão da segurança é de facto muito significativa. Quase 70% dos cristãos que participaram no estudo referem a existência ainda, na região, de actividade violenta por parte de milícias locais e mostram receio perante a possibilidade do regresso em força do Daesh. O medo é uma das razões principais que justifica a emigração das famílias cristãos iraquianas.

Desemprego (70%), corrupção financeira e administrativa (51%) e discriminação religiosa (39%) são outras questões levantadas no inquérito e que estão na base do descontentamento que tem levado à emigração da comunidade cristã. As disputas entre o governo central de Bagdade e o governo regional do Curdistão, onde vivem muitas famílias cristãs, fizeram aumentar também o sentimento de insegurança.

“O relatório não é pessimista mas é, isso sim, uma clara advertência porque sem uma acção política concertada e imediata, a presença dos cristãos na Planície de Nínive e na região será eliminada”, afirma o Padre Andrzej Halemba, especialista em assuntos do Médio Oriente da Fundação AIS.

(Departamento de Informação da Fundação AIS)

Tags:
Perseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
BABY GIRL
Mathilde de Robien
12 nomes de meninas cujo significado é ligado a Deus
2
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
3
CARLO ACUTIS
Francisco Vêneto
Corpo incorrupto: quais foram os tratamentos aplicados ao rosto d...
4
Aleteia Brasil
O dia em que os cães farejadores detectaram Alguém vivo no Sacrár...
5
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
6
lenda São Cipriano Santa Justina
Aleteia Brasil
São Cipriano era mesmo bruxo?
7
COMMUNION
Philip Kosloski
Antes da Comunhão, reze este ato de fé na presença real de Cristo
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia