Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 28 Outubro |
São Sálvio
home iconAtualidade
line break icon

Brasil: padre é levado à polícia porque pintou a cruz da igreja e arquidiocese reage

Padre Luciano Lustosa

Capturas de Tela / YouTube (Reprodução)

Pe. Luciano Lustosa

Francisco Vêneto - publicado em 09/10/20

"A prefeita mandou me prender porque eu troquei a pintura do cruzeiro, que é da paróquia. É uma coisa absurda", declarou o pároco

Preso por pintar a cruz da própria paróquia: o bizarro caso de um pároco brasileiro vem gerando perplexidade há uma semana.

A polícia levou até a delegacia o pe. Luciano Gustavo Lustosa da Silva, da cidade de Conde, no Estado brasileiro da Paraíba. Aconteceu na tarde do último sábado, 3 de outubro. Mas por quê? Porque o padre mandou pintar de marrom uma cruz que existe diante da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição.

E desde quando pintar a cruz da paróquia é motivo para conduzir o pároco à delegacia de polícia?

Pois é: esta foi a bizarra questão que despertou perplexidade e indignação entre os fiéis e até mesmo entre muitos não católicos de boa vontade, que se chocaram com o autoritarismo da medida.

O site Paraíba Online divulgou que a prefeitura da cidade tinha pintado a cruz barroca de azul. O padre, no entanto, mandou pintá-la de marrom, levando em conta que a cruz pertence à paróquia.

Ainda segundo o site, a prefeita Márcia Lucena, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), alegou “dano ao patrimônio“, porque, de acordo com ela, “a prefeitura havia feito um gesto para recuperar o cruzeiro“. Assim, a Guarda Municipal foi acionada para levar o padre até a delegacia da cidade de Alhandra, a fim de prestar esclarecimentos.

Preso por pintar a cruz da própria paróquia

Vários portais locais publicaram um vídeo que mostra as declarações do pe. Luciano na hora da condução à delegacia. Ele declara:

“A prefeita mandou me prender porque eu troquei a pintura do cruzeiro, que é da paróquia. É uma coisa absurda. A gente fica de boca aberta diante dos desmandos, da arbitrariedade e do autoritarismo. Mas também existe um viés comunista nisso, né? A gente sabe disso. Nós sabemos que quem é comunista odeia padre, odeia igreja, odeia tudo que é religioso, persegue, não tem caridade por ninguém. Eu estou no meu direito e vou à delegacia, comparecer diante das autoridades para conversar sobre isso”.

Prefeita alega “dano ao patrimônio”

A prefeita socialista, por sua vez, também gravou um vídeo para negar que tenha mandado prender o padre. Ela afirma:

“Tudo isso será esclarecido pela Polícia Civil, já que foram até a delegacia, pela própria Guarda Municipal, porque vamos cobrar esclarecimentos do comandante, e pela arquidiocese, porque eu já fui informada de que a arquidiocese está mandando o pessoal que faz isso lá para cá para checar tudo”.

Márcia Lucena alega que a prefeitura trocou o cruzeiro, no centro do município, devido ao desgaste da cruz antiga. A pintura azul do novo cruzeiro, além disso, “remete ao barroco, que é a referência que a Igreja tem“.

O site A Voz do Conde, no entanto, publicou matéria em que afirma que a prefeita se diz vítima de um “circo político” do padre e do delegado.

Arquidiocese reivindica respeito e quer esclarecimentos

A Arquidiocese da Paraíba afirmou em nota, neste 7 de outubro, que “acompanha com indignação o episódio”:

“A Arquidiocese entende que se tratou de uma exposição desnecessária no contexto de um estado democrático de direito e respeito às garantias fundamentais do cidadão”.

A nota destaca, ademais, a “estranheza” de que agentes públicos abordem um sacerdote sob a alegação de “crime de desobediência”. A arquidiocese registra que a abordagem, além disso, ocorreu sem determinação judicial e sem flagrante delito. E arremata:

“Reivindicamos respeito às pessoas envolvidas e às instituições públicas e religiosas, que buscarão todos os meios para elucidar o caso à luz da justiça, da democracia e da verdade”.


Cruz de Luz Plataforma Ciudadana Defensa De La Cruz

Leia também:
Prefeitura espanhola declara guerra contra católicos defensores da cruz

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
IdeologiaPerseguição
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Pe. Zezinho
Francisco Vêneto
Duas emissoras brasileiras deturpam fatos em ...
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia