Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Catedral armênia severamente danificada em conflito com o Azerbaijão

CATEDRAL ARMÊNIA DE SHUSHA EM KARABAKH

DAVIT GHAHRAMANYAN/AFP/East News

John Burger - publicado em 09/10/20

Novas hostilidades, que tiraram mais de 300 vidas, envolvem agora locais religiosos

A Igreja Armênia culpou os militares azerbaijanos pelo bombardeio de uma catedral histórica no disputado território de Nagorno-Karabakh.

Em sua página do Facebook, a Igreja, com sede em Etchmiadzin, Armênia, postou fotos da Catedral do Santo Salvador fortemente danificada na cidade de Shushi.

Fotos

A Igreja na Armênia divulgou um comunicado lamentando os fatos. De fato, considera o bombardeio um ato de “intolerância religiosa extrema”. Ainda exorta “os pastores de Igrejas, comunidades e organizações internacionais a levantarem uma voz em prol da suspensão do sangramento, vida livre e independente do povo Artsakh”.

De fato, a agência de notícias francesa AFP tuitou na quinta-feira que o Azerbaijão negou ter bombardeado a catedral.

Sérios danos

De acordo com um meio de comunicação da Índia, o Deccan Herald, a Armênia confirmou na quinta-feira que as forças do Azerbaijão bombardearam a catedral e que jornalistas da AFP viram que a igreja havia sofrido sérios danos.

De fato, tanto a página do Facebook quanto o relatório do Deccan Herald traziam fotos dos danos mencionados pela AFP.

“Havia um buraco no telhado da Catedral Ghazanchetsots (Santo Salvador), um local icônico para a Igreja Apostólica Armênia,” relatou o Herald. Além disso, há escombros por todos os lados e parte do teto cedeu.

“O inimigo azerbaijano atingiu o símbolo de Shushi – a Catedral de Ghazanchetsots”, disse o porta-voz do ministério da defesa armênio Artsrun Hovhannisyan. Do mesmo modo, um residente local chamado Simeon disse à AFP: “não há militares, nada estratégico aqui, como você pode atacar uma igreja?”

Conflito

Nagorno-Karabakh é uma região no sul do Cáucaso, cercada pelo Azerbaijão. Na verdade, a região, a leste da Armênia e ao norte do Irã, é conhecida pelos armênios como Artsakh. É principalmente uma área montanhosa.

De acordo com o CIA World Factbook, a disputa em Nagorno-Karabakh e a ocupação militar armênia das terras vizinhas no Azerbaijão “continua sendo o foco principal da instabilidade regional”.

Assim, mais de 300 pessoas morreram e milhares foram deslocadas desde o início dos últimos combates em 27 de setembro, de acordo com a BBC.

Do mesmo modo, France24 relatou que na principal cidade de Nagorno-Karabakh, Stepanakert, os residentes têm usado a catedral da Santa Mãe de Deus como abrigo contra bombardeios.




Leia também:
Você sabia que a primeira nação oficialmente cristã, antes mesmo do Império Romano, foi a Armênia?




Leia também:
Armênia: a crônica de um genocídio

Tags:
GuerraigrejasPerseguição
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia