Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Bispo católico recebe prêmio de Herói da Paz na África

Dom Stephen Mamza

Wikipedia.org / Ogalaemmanuel (CC BY-SA 4.0)

Dom Stephen Mamza

Reportagem local - publicado em 13/10/20

O bispo Stephen Dami Mamza tem sido uma voz corajosa em favor da paz em uma região dilacerada por conflitos

O bispo católico Stephen Dami Mamza, da diocese nigeriana de Yola, recebeu o Prêmio Herói da Paz em 23 de setembro. Isso por “suas numerosas contribuições e apoio para a promoção da paz e da unidade” em sua região. De fato, a situação local em Yola é dramática. Ali há perseguição do grupo terrorista islâmico Boko Haram. O prêmio foi divulgado na AciAfrica, entre outros meios de comunicação.

O bispo de 50 anos foi homenageado como Embaixador da Paz pela Sowers International, uma organização com sede na própria Nigéria e dedicada a promover a paz na África e na Ásia. O presidente da organização responsável pelo prêmio, Nicodemus Ozumba, falou ao Adamawa Times:

Dom Mamza estava entre os candidatos a Embaixador da Paz este ano. É uma honra merecida, pois ele assumiu o cargo em um momento de paz fragilizada, de conflitos comunitários e crises políticas. Não se intimidando com isso, Mamza, desde então, permaneceu firme como um símbolo da paz, porque ele buscou a paz com sinceridade, diligência, integridade e temor a Deus.

Trajetória

O bispo Stephen Mamza foi nomeado bispo em 2011. Em janeiro de 2012, o Boko Haram realizou ataques contra civis, empresas, delegacias de polícia e repartições públicas, matando 180 pessoas.

Sobretudo, os terroristas atacaram com virulência o estado de Adamawa. Em consequência disso, em 2013, o presidente do país, Goodluck Jonathan, declarou estado de emergência naquele estado e nos vizinhos Borno e Yobe.

Um ano depois, 400.000 pessoas foram deslocadas em Adamawa pela violência terrorista. Outros episódios sangrentos incluem três atentados suicidas em novembro de 2015 e dezembro de 2016, que mataram 87 pessoas.

AciAfrica relata que, de acordo com a Sowers International, o bispo Mamza

reconstruiu pontes quebradas, reformou paredes rachadas, além de sacrificar muito para que a paz reinasse na cristandade e no estado em geral. Ele se tornou um instrumento nas mãos de Deus para manter o estado no caminho certo e em paz. Nesse sentido, ele demonstrou fortemente sua propensão para a paz genuína em todas as situações.

Gratidão

Dom Stephen Mamza expressou sua gratidão pelo prêmio. Além disso, ele se comprometeu “a continuar a buscar a paz, porque sem paz não haverá desenvolvimento na cristandade e no estado em geral”, relata AciAfrica.

O bispo exortou as pessoas a se perguntarem se estão “realmente construindo a paz juntas por meio de suas ações”. Bem como se “conhecem e entendem a essência e importância da paz”. Ele perguntou se elas “vivem ou coabitam e trabalham em paz” ou se estão sendo usados ​​como “armas de guerra”.

No início de 2020, o bispo Mamza pediu aos políticos nigerianos que parem de dividir e criar inimizade entre cristãos e muçulmanos. Ele também organizou outros líderes cristãos e chamou os católicos a realizar três dias de jejum e oração para pedir a intervenção de Deus na região.

Enfim, dom Mamza vive com uma santidade tão extraordinária que seu testemunho cristão resplandece como um exemplo para o mundo. Sem dúvida o bispo merece este prêmio pela paz.




Leia também:
Fome na África Ocidental é agravada pela covid-19 e afeta 59 milhões de pessoas


JESUS DE GREATEST

Leia também:
A maior estátua de Jesus na África: Jesus o Grande

(Por Magnús Sannleikur)

Tags:
ÁfricaBisposPaz
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia