Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 29 Outubro |
São Colmano
home iconEm foco
line break icon

Por que o hospital pediátrico do Vaticano está entre os melhores do mundo

BAMBINO GESU HOSPITAL

Antoine Mekary | ALETEIA

I. Media - publicado em 16/10/20

O "hospital do papa" se tornou, por exemplo, referência em transplante de órgãos em crianças, além de separação de siameses

O hospital pediátrico do Vaticano, Bambino Gesù, é um dos melhores do mundo graças, principalmente, a três fatores: excelência dos médicos, tecnologia de ponta e influência internacional. Sem dúvida, o centro médico possuiu também uma reputação que se deve a uma cultura baseada na humildade.

As famílias vêm de longe, acompanhando seus filhos em tratamento. Há um desfile interminável de jalecos brancos e os gritos de crianças brincando ao ar livre. De fato, o hospital é uma pequena cidade com vista para Roma.

Conhecendo o “hospital do papa”

O hospital pediátrico do Vaticano, também conhecido como “hospital do papa”, existe desde 1869. Foi a família Salviati que o fundou e o doou à Santa Sé, em 1924. Cerca de 700 médicos com múltiplas especializações atuam todos os dias a serviço das crianças.

No final de um dos corredores da imensa estrutura, Massimiliano Raponi, diretor de saúde, trabalha a portas fechadas. No entanto, ele faz questão de nos receber.

Primeiramente, um telefonema interrompe nossa conversa. “Sim, senhora presidente?” – o italiano responde. Do outro lado da linha, a carismática Mariella Enoc, diretora do prestigioso estabelecimento, precisa falar urgentemente com seu braço direito. Certamente, não há razão para mantê-la esperando.

O diretor de saúde nos explica que a liderança da chamada nonna (avó, em italiano) do hospital é uma das chaves para o sucesso instituição. Ou seja: além de encorajar suas tropas a alcançarem proezas técnicas, esta mulher italiana – muito apreciada pelo atual pontífice – espalha um estado de espírito e valores que não são encontrados em nenhum outro lugar.

“Quando você começa a trabalhar na Bambino Gesù, aprende imediatamente que está lá para servir as crianças”, resume o diretor. Estamos, portanto, falando de um homem na casa dos 50 anos com entusiasmo comunicativo. “A humildade é uma virtude fundamental que permite superar o individualismo e o egoísmo que cada um de nós carrega. Quando essa exigência é concretizada, um grande movimento é criado naturalmente”, explica ele. Além disso, o diretor explica: “Um hospital pediátrico, se visar o lucro, está perdido. Aqui, sucesso significa devolver o sorriso ao rosto dos pacientes e de suas famílias”.

Pesquisa e inovação

Ademais, o diretor afirma que este código de valores traz consigo o dever moral de se esforçar constantemente para dar o melhor a essas crianças enfermas. Em termos concretos, o hospital pediátrico decidiu fazer da inovação e da pesquisa as suas áreas de excelência. Como resultado, foi construindo ao longo dos anos uma excelente reputação internacional. Aliás, mais de 400 pesquisadores trabalham todos os dias no local. Diariamente, eles lutam para encontrar a cura para as doenças infantis mais raras do mundo.

E para estimular esse tipo de pesquisa, o hospital aposta, principalmente, na internacionalização e no trabalho em equipe. Raponi explica: “Nos últimos anos, trabalhamos com jovens pensadores que tiveram experiência em outros hospitais no exterior, na Inglaterra, França ou Estados Unidos. Todas essas culturas chegaram ao hospital e criaram um importante movimento de colaboração em todos os setores”.

Um hospital pioneiro no transplantes de órgãos

No entanto, segundo o diretor, os pesquisadores não são suficientes se o hospital não tiver a capacidade de aplicar a inovação no dia a dia. É por isso que, para o Bambino Gesù é uma questão de honra formar seus profissionais, como, por exemplo, técnicos, enfermeiras e auxiliares de enfermagem. São esses profissionais que ajudam os pequenos pacientes todos os dias.

Como resultado, a exigente ética do hospital pediátrico e esta cultura de pesquisa e formação fizeram dele o hospital pediátrico mais importante da Europa para transplantes de órgãos e tecidos. De fato, cerca de 30% dos transplantes em pacientes jovens da Itália são realizados no hospital do papa.

Além disso, o Bambino Gesù também desenvolveu uma habilidade especial em cuidar de gêmeos siameses. Quatro casos desse tipo já foram tratados no hospital, como, por exemplo, as gêmeas de Bangui. As duas irmãs nasceram unidas no crânio e foram operadas com sucesso em junho de 2020.  Todas as competências disponíveis na instituição, desde o departamento de psicologia ao serviço de cirurgia plástica (que teve que inventar uma forma para “fechar” os crânios das crianças), foram mobilizados neste caso.

Tecnologia de ponta e apoio espiritual

Nada teria sido possível, entretanto, sem a tecnologia de ponta do hospital. Um moderno software 3D, por exemplo, permite simular com precisão as manobras a serem realizadas. Na verdade, o programa reproduz exatamente a situação que os cirurgiões irão encontrar. “Dessa forma, o cirurgião já está no campo de batalha antes da operação”, explica Carai. Orgulhoso, ele acrescenta: “Por enquanto, o Bambino Gesù é o único hospital pediátrico da Europa que o utiliza”.

Porém, a expertise dos médicos e essas ferramentas tecnológicas não podem atingir o impossível. E a gestão da Bambino Gesù continua atenta, sobretudo, aos seus limites. “Quando não há possibilidade de a criança se recuperar, damos o melhor de nós mesmos por meio da empatia e da oração”, enfatiza Raponi.

Aliás, o hospital pediátrico do Vaticano oferece orientação espiritual para os pais enlutados. O próprio Raponi faz esse acompanhamento de longo prazo com as famílias.

Expansão

Nos próximos anos, portanto, o hospital do Papa pretende continuar a promover essa abertura a vários países. Na verdade, a instituição já tem parceria com mais de 50 redes hospitalares em todo o mundo. As parcerias são, principalmente, para pesquisas que visem a cura e o tratamento de de doenças raras.

Porém, o hospital não pretende parar por aí. Quer, sobretudo, expandir a sua influência na prevenção a doenças junto às autoridades públicas.




Leia também:
Hospital do Papa consegue separar gêmeas siamesas unidas pela cabeça


DZIECKO NA USG

Leia também:
Hospital do Papa faz cirurgia arriscada e salva bebê dentro do útero

Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Tags:
CiênciaCriançashospitalVaticano
Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
TRIGEMELAS
Esteban Pittaro
A imagem de Nossa Senhora que acompanhou uma ...
Aleteia Brasil
O milagre que levou a casa da Virgem Maria de...
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
Reportagem local
Corpo incorrupto de Santa Bernadette: o que o...
Aleteia Brasil
Quer dormir tranquilo? Reze esta oração da no...
OLD WOMAN, WRITING
Cerith Gardiner
A carta de uma irlandesa de 107 anos sobre co...
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia