Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 27 Novembro |
São Máximo de Lérins
home iconEstilo de vida
line break icon

Psicóloga mata filhas gêmeas de 7 anos a tiros e depois se mata: por quê?

Psicóloga Michele Deegan mata filhas gêmeas de 7 anos a tiros e depois se mata: por quê?

Facebook / Reprodução

Francisco Vêneto - publicado em 30/10/20

Sem julgamentos pessoais, cabe perguntar que tipo de visão do ser humano foi apresentada a Michele durante a sua formação como psicóloga

Psicóloga mata filhas gêmeas de 7 anos a tiros e depois se mata. Esta manchete vem dando a volta ao mundo ao longo desta semana, embora a tragédia tenha ocorrido na sexta-feira passada.

Michele Deegan, de 55 anos, matou as meninas enquanto elas dormiam, no Estado norte-americano de Washington. Em seguida, ela própria se matou.

Repercutindo no mundo todo, a tragédia vem levando basicamente ao mesmo questionamento: por quê?

Estamos falando, afinal, de uma profissional formada para lidar com a diversidade de perturbações e distúrbios psicológicos e, no fim das contas, ajudar as pessoas a encararem as adversidades e desafios com equilíbrio.

De fato, Michele atuava como psicoterapeuta e, em seu site, apresentava o objetivo de ensinar aos seus clientes “novas formas de lidar com os problemas, comportamentos e atitudes saudáveis, habilidades de comunicação para conviver com as famílias, parceiros e colegas de trabalho“.

Mesmo assim, porém, ela própria tomou uma atitude chocante diante dos próprios desafios e adversidades. O que não funcionou?

Os distúrbios na teoria e os distúrbios na prática

Segundo o jornal Daily Mail, Michele travava uma desgastante disputa judicial pela custódia das filhas com o ex-marido. Além disso, ela o processava por violência doméstica. No dia da tragédia, Michele compartilhou em rede social diversas publicações sobre paternidade e maternidade e, mais significativo ainda, sobre como as pessoas que lidam de perto com narcisistas podem cometer suicídio.

Amigos dela também afirmaram que Michele lutava contra um distúrbio mental depois de ter ido à falência em decorrência do divórcio.

Só Deus conhece o coração e a consciência de cada um dos seus filhos e só a Ele cabe ponderar e julgar os seus atos. A nós, como irmãos de Michele, cabe confiá-la, assim como as suas duas filhinhas, à Infinita Misericórdia e à Imparcial Justiça de Deus.

No entanto, cabe-nos também perguntar o que leva uma pessoa a cometer um ato tão extremo contra a própria vida e contra a vida das próprias filhas crianças.

De que tipo de psicologia estamos falando?

Uma das perguntas decisivas tem a ver com a formação de Michele como psicóloga. À primeira vista, afinal, uma pessoa que se formou no supostamente profundo e objetivo conhecimento do ser humano e dos seus comportamentos estaria mais preparada para lidar consigo mesma e com as suas angústias, não é?

Não necessariamente, porque a questão precisa de contexto.

Que tipo de visão do ser humano foi apresentada a Michele ao longo da sua formação como psicóloga e durante o exercício da profissão?

A psicologia é um campo vasto de estudo e de prática. Ela comporta, hoje, uma grande variedade de teorias e perspectivas, várias delas incompatíveis entre si.

Seja qual for a perspectiva que tenha sido passada a Michele sobre a natureza humana, essa perspectiva certamente faz parte do cenário em que essa tragédia se desenrolou.




Leia também:
Explicação rápida e urgente: felicidade não é a mesma coisa que alegria

Tags:
SaúdeSuicídio
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Jesús V. Picón
Padre com câncer terminal: perde os olhos, ma...
Papa Francisco com máscara contra covid
Reportagem local
As 3 “covids” do Papa Francisco
MARADONA
Pablo Cesio
Pelé sobre Maradona: "Espero que um dia jogue...
WEB2-COMMUNION-EUCHARISTIE-HOSTIE-GODONG-DE354465C-e1605635059906.jpg
Reportagem local
Internado na UTI, Pe. Márlon Múcio continua c...
John Burger
A melhor maneira de contar a seus filhos a ve...
MARYJA
Philip Kosloski
A melhor oração mariana para quando você prec...
POINSETTIAS,CHRISTMAS,ALTAR
A. J. Clishem
O segredo do grau de inclinação da cabeça de ...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia