Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 04 Agosto |
São João Maria Vianney
home iconEstilo de vida
line break icon

Por que devemos viver como se fôssemos morrer hoje?

Pexels

Philip Kosloski - publicado em 09/11/20

Quando nos preparamos para a vida eterna, deixamos de ter medo da morte

A morte é, muitas vezes, assustadora. Mas ela passa a deixar de ser quando você vive cada momento agradecido pela vida, passando o pouco tempo que você tem se preparando para a eternidade.

Não sabemos nem o dia nem a hora em que passaremos desta vida para a outra. No entanto, em nosso mundo moderno, é tentador esquecer essa dura realidade. Fizemos tantos avanços na área da saúde que a expectativa média de vida está aumentando a cada ano. A maioria das pessoas viverá até pelo menos 80 anos de idade!

Isso, portanto, é inédito na história humana, já que em eras passadas muitos viveriam apenas até os 30 anos.

No entanto, mesmo que provavelmente ainda vivamos por mais décadas nesta terra, devemos viver cada dia como se fosse o último.

O Catecismo da Igreja Católica afirma:

“A Igreja exorta-nos a prepararmo-nos para a hora da nossa morte («Duma morte repentina e imprevista, livrai-nos, Senhor»: antiga Ladainha dos Santos), a pedirmos à Mãe de Deus que rogue por nós «na hora da nossa morte» (Oração da Ave-Maria) e a confiarmo-nos a S. José, padroeiro da boa morte” (CIC 1014). 

Fugir da morte

Quantas vezes tentamos “fugir da morte”? Achamos que, de alguma forma, escaparemos de suas garras… Mas ninguém jamais teve sucesso nessa empreitada. Em vez disso, viva como se fosse morrer hoje. Isso muda tudo.

Quando estamos constantemente preparados para a morte, ela não tem mais um “aguilhão” e “não contém grandes terrores”. Além disso, podemos manter um espírito de agradecimento, sempre cientes de que cada momento que recebemos é um presente de Deus.

Portanto, se você quer mudar sua vida de maneira positiva, viva-a com a expectativa de morrer a qualquer momento, usando o tempo de que dispõe para fazer o bem na terra.


SANTA TERESA LISIEUX

Leia também:
Por que Santa Teresinha não tinha medo da morte?

Tags:
Morte
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
5
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia