Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 05 Dezembro |
São Saba
home iconEstilo de vida
line break icon

TikTok: 3 regras que pais e filhos devem conhecer (e seguir)

Jakub Porzycki / NurPhoto / NurPhoto via AFP

Cerith Gardiner - publicado em 10/11/20

Novos aplicativos de mídia social podem ser muito divertidos, mas precisamos ensinar nossos filhos a usá-los com segurança

O TikTok é uma rede social em que os usuários – especialmente os jovens – cantam, atuam, dançam e compartilham vídeos de si mesmos. Ou seja: é uma plataforma para se exibir.

A rede social chinesa, lançada em setembro de 2016, é agora uma das mais populares. Em agosto de 2020, por exemplo, o TikTok ultrapassou 2 bilhões de downloads globais. Esses são, de fato, números estonteantes.

Aqueles que criam vídeos e os colocam na plataforma são conhecidos como “TikTokers”. Alguns têm milhões de seguidores. Geralmente, seu ponto de vista é bastante simples, pois parecem dizer: “Nossa imaginação nos liberta e nos divertimos muito”.

Mas, para ajudar nossos filhos a usar essa rede social corretamente, precisamos aprender o básico sobre ela. Por outro lado, temos que orientar os nossos filhos a usar a plataforma com segurança e inteligência. Portanto, seguem algumas dicas:

1. Não postar informações pessoais

Pode parecer uma contradição, porque o TikTok visa a grande exposição. Mas você nunca deve revelar onde mora ou dar informações pessoais detalhadas sobre seus hábitos, estilo de vida, informações de contato, por exemplo. Manter as informações pessoais privadas, de fato, é a primeira regra a aprender antes de usar qualquer mídia social. Não sabemos quem está nos observando ou como eles podem usar nossos dados confidenciais.

Se permitirmos que nossos filhos usem o TikTok, não há problema em fazê-lo de maneira original e criativa, mas com cautela. Entretanto, as crianças mais novas devem usá-lo sob a supervisão cuidadosa de um dos pais.

2. O que é publicado não pertence mais a nós

Cada vez que carregamos um vídeo, fazemos um comentário ou realizamos qualquer ação nas redes sociais, esse conteúdo se torna essencialmente propriedade delas.

Mesmo que a rede social realmente remova a mídia ou as informações, não podemos saber ou controlar quantas pessoas viram nosso vídeo, comentário etc. Copiar conteúdo digital é brincadeira de criança. De fato, é tão simples quanto tirar uma captura de tela ou usar outro dispositivo para fazer uma foto ou vídeo dele. Então, assim que estiver disponível, nunca sabemos onde pode aparecer.

3. Cuidado com o que você publica

Levando em consideração o exposto, nunca devemos, nem mesmo em salas de bate-papo privadas, fazer circular conteúdo que possa nos constranger ou constranger terceiros. Além das possíveis consequências jurídicas, é preciso lembrar que, ao publicar algo online, perdemos o controle. Indivíduos, empresas e governos, por exemplo, estão constantemente tentando colocar as mãos em nossas informações pessoais. Não precisamos ser paranóicos, mas precisamos ter cuidado.

Embora estejamos mencionando essas regras no contexto do TikTok, elas se aplicam a toda e qualquer rede social.

A internet, de fato, nos oferece novas e vastas oportunidades de comunicação, criatividade e produtividade. No entanto, também nos expõe a riscos importantes. Precisamos, então, estar cientes desses riscos e educar nossos filhos para que também estejam sempre em alerta, a fim de aproveitarmos os benefícios do mundo digital com os devidos cuidados.




Leia também:
Entenda o que é TikTok, a rede social com mais downloads no mundo




Leia também:
Filhos e redes sociais: um assunto muito sério

Tags:
Educação dos FilhosRedes sociais
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
HUG
Dolors Massot
Médico abraça paciente com Covid-19 que chora...
PADRE NO ALTAR DA MISSA
Reportagem local
Missa de Crisma é interrompida por policiais ...
Missa de Crisma
Reportagem local
Arcebispo detona interrupção de Missa: "Ocorr...
BOKO HARAM NIGÉRIA
Francisco Vêneto
Terroristas islâmicos degolam mais de 100 pes...
Bispo brasileiro Dom Antônio Carlos Rossi Keller
Reportagem local
Mais um bispo brasileiro detona: "Autoridades...
Aleteia Brasil
Oração do Advento
No colo de Maria
Como rezar o terço? Um guia ilustrado
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia