Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 09 Dezembro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

13 músicas para entender Mark Lanegan

MUSIC STAGE

kondr.konst / Shutterstock.com

Octavio Messias - publicado em 25/11/20

Aniversário do cantor acontece em meio a momento prolífico na carreira

Dia 25 de novembro é aniversário de Mark Lanegan, cantor e compositor dos mais originais (e mais subvalorizados) que surgiram da cena de rock de Seattle dos anos 90, que revelou nomes mais conhecidos como Nirvana, Pearl Jam, Soundgarden e Alice in Chains. 

Lanegan emergiu da pequena cidade rural de Ellensburg, a duas horas de Seattle, à frente da banda Screaming Trees, que não chegou a estourar como essas quatro, mas que até hoje, mais de 20 anos após o seu término, conserva um séquito fiel de fãs.

E Lanegan, diferentemente de tantos dos seus amigos que perderam a vida para as drogas ou para o suicídio, superou seus vícios e trilhou um caminho sem fama ou afetação, mas de produção musical abundante e consistente, transitando do rock ao folk ao blues e, nos últimos anos, agora o eletrônico.

Seu currículo inclui projetos de variados gêneros, do rock neo psicodélico do Screaming Trees ao gospel eletrônico do Soulsavers, passando pelo hard rock do Queens of the Stone Age, a dupla pop folk com Isobel Campbell e o rock alternativo do Gutter Twins. Além de seus álbuns solo, que também seguem diferentes fases. 

O cantor barítono, inconfundível pelo seu ríspido vozeirão, chega aos 56 anos nos auge da forma e da produtividade. Neste ano ele lançou Straight Songs of Sorrow, o 12º álbum solo de sua carreira – o terceiro em três anos –, e publicou sua autobiografia, Sing Backwards and Weep, na qual narra de maneira direta e com riqueza de detalhes os bastidores da vida na estrada com os Screaming Trees. 

E para se ter uma ideia do quão longe Lanegan foi musicalmente em 40 anos de carreira, a lista a seguir dá uma noção superficial, porém ampla, do legado deste artista e de sua voz. Incluindo um álbum de Natal que ele lançou de maneira independente em 2012 e neste final de ano deve relançar en formato expandido. 

Parabéns a ele.

Ugly Sunday (1990), solo 

Dollar Bill (1992), Screaming Trees 

Long Gone Day (1995), Mad Season 

I’ll Take Care of You (1999), solo

In the Fade (2000), Queens of the Stone Age 

Hit the City (2004), solo

God’s Children (2008), Gutter Twins

Some Misunderstanding (2009), Soulsavers

Ramblin’ Man (2005), parceria com Isobel Campbell

Dark Mark Does Christmas (2012), solo

I’m Not the Loving Kind (2013), solo

Sad Lover (2014), solo

Night Flight to Kabul (2020), solo 


GITARA

Leia também:
8 supergrupos do rock alternativo


BANDA PETER JOHNSTON

Leia também:
Música católica: artista de indie-rock lança novo álbum, “City of God”

Tags:
ArteMúsica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia