Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 26 Junho |
São Maxêncio
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Natal é ternura

WEB2-AMSEP2320-POPE-FRANCIS-AUDIENCE-SEPTEMBER-23-2020-ANTOINE-MEKARY-ALETEIA-AM_1922.jpg

Antoine Mekary | ALETEIA

Manuel Bru - publicado em 29/11/20

A maior ferida do nosso mundo não é o relativismo, mas sim a solidão

Em uma entrevista ao jornal “La Stampa”, o Papa Francisco nos disse que o Natal “nos fala da ternura e da esperança”, porque “Deus sempre abre as portas, não as fecha nunca”. Por isso, aconselha Francisco: “Não tenham medo da ternura”.

E o que acontece quando os cristãos se esquecem da esperança?, pergunta-se o Papa. “Quando os cristãos se esquecem da esperança e da ternura, tornam-se uma Igreja fria, que não sabe para onde ir e se refreia nas ideologias, nas atitudes mundanas. Enquanto a simplicidade de Deus te diz: segue em frente, eu sou um Pai que te acaricia. Tenho medo quando os cristãos perdem a esperança e a capacidade de abraçar e acariciar.”

O jornalista pergunta ao Papa sobre a relação entre o Natal e um mundo no qual também há muito sofrimento e miséria. A resposta de Francisco é nítida e impactante: “O que lemos nos Evangelhos é um anúncio de alegria. (…) Não se fazem considerações sobre o mundo injusto, sobre como Deus faz para nascer em um mundo assim. (…) O Natal não foi a denúncia da desigualdade social, da pobreza, mas sim um anúncio de alegria. Todo o resto são consequências que nós tiramos. Algumas certas, algumas menos certas, outras ainda ideologizadas. O Natal é alegria, alegria religiosa, alegria de Deus, interior, de luz e de paz”.

O que mais impressiona é como o Papa Francisco responde à pergunta sobre o sofrimento das crianças, algo que, para ele, é a pergunta religiosa por excelência: “Vem-me esta imagem: em um certo ponto da sua vida, a criança se ‘desperta’, não entende muitas coisas, se sente ameaçada, começa a fazer perguntas ao pai ou à mãe. É a idade dos ‘porquês'”.

E continua: “Mas, quando o filho pergunta, ele não ouve tudo o que você tem a dizer. Ele logo pressiona você com novos ‘porquês’. O que ele busca, mais do que a explicação, é o olhar do pai que dá segurança”.

“Diante de uma criança sofredora, a única oração que me vem é a oração do porquê. ‘Senhor, por quê?’. Ele não me explica nada. Mas eu sinto que Ele me olha. E assim eu posso dizer: ‘Tu sabes o porquê, eu não sei, e Tu não me o dizes. Mas Tu me olhas, e eu confio em Ti, Senhor, confio no teu olhar’.”

Este Papa está nos mostrando que a maior ferida do nosso mundo não é o relativismo, mas a solidão; e que, portanto, a crise que padecemos não é apenas uma crise de valores, mas uma crise de Deus.




Leia também:
Advento: 10 boas ideias para se preparar para o Natal

Tags:
EsperançaFilhosNatalPapa FranciscoSofrimentoVirtudes
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

PT300x250.gif
Oração do dia
Festividade do dia





Envie suas intenções de oração à nossa rede de mosteiros


Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia