Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

240 pessoas pegam coronavírus em abrigo católico e nenhuma tem sintomas

Pe. Omar Sánchez, da Associação das Bem-Aventuranças

@AsociaciondelasBienaventuranzas

Pe. Omar Sánchez, da Associação das Bem-Aventuranças

Francisco Vêneto - publicado em 30/11/20

Dos 262 moradores da Casa Abrigo, 92% se contaminaram, de bebês e crianças a adultos e idosos carentes, muitos deles já com outras doenças

240 pessoas pegam coronavírus em abrigo católico e nenhuma tem sintomas: o fato surpreendente aconteceu em Lima, no Peru.

Segundo o pe. Omar Sánchez Portillo, a doença atingiu 92% dos 262 moradores da Casa Abrigo da Associação das Bem-Aventuranças, na capital do país. A entidade, aliás, acolhe de bebês e crianças até adultos e idosos em situação de abandono ou vulnerabilidade. Além disso, muitas das pessoas acolhidas estão doentes ou são portadores de necessidades especiais.

Mesmo assim, todos os que foram contaminados pelo coronavírus não apenas sobreviveram como nem sequer apresentaram os sintomas da doença, que, no entanto, poderia ter sido catastrófica devido à fragilidade da maioria dos atingidos.

Pe. Omar Sánchez, da Associação das Bem-Aventuranças
Fr. Omar Sánchez Portillo via ACI

Pe. Omar em um de seus trabalhos com pessoas que têm a Síndrome de Down

240 pessoas pegam coronavírus em abrigo católico

Em entrevista ao jornal El Comercio, o mais importante do Peru, o pe. Omar confirmou que as 240 pessoas infectadas se mostraram”absolutamente assintomáticas”, por mais que a maioria tivesse outros quadros de saúde que poderiam ter complicado a sua situação. De fato, o padre observou que muitas delas precisam de auxílio para respirar, mas por outros motivos. E ele complementa:

“Todos passaram pela covid-19 sem gravidade, graças a Deus. O primeiro caso foi um idoso que recebemos. Ele infectou a enfermeira, que tem contato direto com 80% da casa. Mas que 100% dos infectados tenham ficado assintomáticos é um milagre”.

Além disso, as poucas pessoas não contaminadas (entre as quais ele próprio) são justamente as que mais têm contato com gente de fora, já que organizam a distribuição de cestas básicas e marmitas em praticamente todas as regiões carentes de Lima. O pe. Omar, aliás, é reconhecido na cidade justamente por causa desse trabalho de ajuda aos mais necessitados, potencializado durante a pandemia.

O sacerdote afirmou a El Comercio:

“Se eu for infectado, eu morro. Tenho diabetes, problemas de coração e obesidade. Ganhei na loteria neste caso! Temos confiança em Deus e nós também nos cuidamos. Peço a ajuda d’Ele e Ele me deu a inteligência para ser cauteloso”.

A ajuda aos necessitados não pode parar

OMAR SANCHEZ
@AsociaciondelasBienaventuranzas

Associação das Bem-Aventuranças

O pe. Omar já pensa nos próximos projetos de ajuda à população carente, porque o trabalho não pode parar:

“Queremos contribuir para resolver os problemas de sempre: desnutrição, má nutrição, tuberculose… Não queremos mais dar apenas cestas, mas organizara as pessoas para que elas consigam se sustentar sozinhas”.

Para ajudar a gerar essa renda, os projetos disponibilizados focam em reciclagem, hortas orgânicas, montagem de painéis solares e formação de mulheres empreendedoras, por exemplo.

Como se não bastasse, o padre capitaneou uma iniciativa da diocese de Lurín que doou dezenas de cilindros de oxigênio para doentes de covid-19. Ele também colabora num projeto de atendimento médico gratuito e no aluguel de 77 imóveis para famílias que foram despejadas porque não conseguiram pagar o aluguel após ficarem sem emprego devido à pandemia.

A solidariedade das doações

Para custear tantas atividades sociais, o padre tem que dar um jeito de arrecadar 55 mil dólares por mês. Ele comenta:

“Nós sustentamos a casa abrigo e três creches. 57% dos custos são cobertos por pessoas ou empresas que nos doam mensalmente, em dinheiro ou com produtos. Tem um grupo brasileiro, por exemplo, que não deixa faltar frango. Tem outra pessoa que doa arroz e óleo. Outra paga a conta da luz, outra da água… Os 43% restantes dependem da Providência. E é o que vem todos os dias nas doações”.

As necessidades, de fato, não param de crescer:

“No ano passado éramos 180. Agora, 262. As ajudas permitem atender mais pessoas”.

E ajudar os outros acaba sendo também a melhor ajuda para si próprio:

“Eu não tive tempo de me sentir deprimido, isolado. Vejo maravilhas todos os dias. Tem um salmo que eu sempre repito: ‘O Senhor fez por nós grandes coisas; exultamos de alegria'”!


PERU

Leia também:
Peru: o menino de 6 anos que reza a Deus de joelhos na rua pelo fim da pandemia

Tags:
CaridadeCoronavíruscovid-19Padres
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia