Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sábado 31 Julho |
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Médico abraça paciente com Covid-19 que chorava sem parar

HUG

Go Nakamura-GETTY IMAGES NORTH AMERICA-Getty Images via AFP

Dolors Massot - publicado em 02/12/20

Este é o retrato de muitas UTI's mundo afora: pacientes em desespero e profissionais da saúde fazendo o que podem para garantir não só o tratamento físico

Este é o retrato de uma UTI com pacientes de Covid-19 nos Estados Unidos. Mas o que aconteceu lá está acontecendo no mundo inteiro: pacientes em desespero e médicos dando a vida para garantir mais do que o tratamento do corpo. 

No Dia de Ação de Graças, Joseph Varon não foi comer em casa. Ficou no United Memorial Hospital de Houston (Texas, Estados Unidos), onde trabalha. Ele almoçou em pé com um colega. Tinha muito trabalho com os pacientes, especialmente os com Covid-19.

Consolo e abraço

O médico estava na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) quando viu um paciente chorando. O senhorzinho estava angustiado e queria sair do quarto. Varon explicou à CNN: “Então, eu me aproximei dele e perguntei por que ele estava chorando. O paciente respondeu que queria ficar com a esposa dele.”

Naquele momento, Varon tentou acolhê-lo. “Eu o agarrei e abracei. Senti muita pena dele. Me sentia triste, assim como ele”.

Um fotógrafo da agência Getty foi testemunha daquele momento. A foto viralizou em poucos minutos. É, de fato, um retrato de como se sentem os doentes de Covid-19 e os médicos que os atendem. Aquele abraço cheio de afeto compensou todos os abraços que não puderam ser dados.

Go Nakamura / GETTY IMAGES NORTH AMERICA via AFP

O inferno do isolamento 

O médico explicou que aquele não foi o primeiro paciente que ele viu naquela situação. “Um paciente escapou pela janela outro dia. Eles ficam tão isolados que eram ir embora. É muito triste”.

De fato, é difícil ficar sozinho, sem se comunicar com a família durante dias, semanas e até meses. Os sentimentos de medo e tristeza inundam os corações. Mas os médicos pouco podem fazer nesses casos. “Temos tantos pacientes que, às vezes, não conseguimos abraçar todos, pegar nas mãos deles ou ao menos sermos mais humanos”, disse Varon.

Uma foto para facilitar 

Mas este médico encontrou uma forma de humanizar o tratamento através de pequenos detalhes. Por exemplo: ele leva uma foto sua sobre o peito para que os pacientes o reconheçam, apesar da máscara e dos equipamentos de proteção para evitar o contágio.

JOSEPH VARON
Go Nakamura-GETTY IMAGES NORTH AMERICA-Getty Images via AFP

Mais de 8 meses sem descanso

No Dia de Ação de Graças, Varon contabilizava 256 dias de trabalho, sem descanso. “Não sei como não desabei ao abraçar aquele paciente”, revelou.

Mas a jornada exaustiva não acomete só os médicos. “Minhas enfermeiras choram na metade do expediente”, disse o profissional. 

Responsabilidade de todos

Depois de ver uma imagem como a de um abraço em uma pessoa em situação máxima de vulnerabilidade, precisamos pensar se estamos seguindo todos os meios para freiar o contágio do coronavírus.

As palavras do médico são claras: “Trabalhamos todos os dias e as outras pessoas fazem tudo errado: vão a bares, restaurantes, centros comerciais… É uma loucura. Elas não nos ouvem e terminam na UTI. Não quero ter que abraçá-las”, diz o doutor. Além disso, o profissional implora: “Sigam as orientações, e o pessoal da saúde, como eu, poderá descansar”.


NESTOR RAMIREZ

Leia também:
O médico que, com o terço em mãos, reza pelos pacientes

Tags:
covid-19Pandemia
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
1
SIMONE BILES
Cerith Gardiner
Simone Biles deixa as Olimpíadas com uma lição importante para to...
2
Ítalo Ferreira
Reportagem local
Ouro no surfe em Tóquio, Ítalo Ferreira rezou todos os dias às 3h...
3
Batizado de Davi Henrique, 6 anos
Reportagem local
Davi, de 6 anos, reclama do padre no batizado: “Tá sabendo ...
4
HIDILYN DIAZ
Cerith Gardiner
Olimpíadas: depois de ganhar o ouro, atleta exibe outra medalha e...
5
David Arias
Reportagem local
Ex-satanista mexicano retorna à Igreja e testemunha: “O ter...
6
Claudio de Castro
Como salvar nossas almas nos últimos minutos antes da morte
7
Pessoa idosa rezando o terço
Reportagem local
Brasil: carta de despedida de bisavó de 96 anos comove as redes s...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia