Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quarta-feira 21 Abril |
Santo Apolônio
home iconAtualidade
line break icon

Moçambique: “eles precisam de tudo”, diz religiosa

Deslocados pelo terrorismo jihadista em Moçambique

Aid to the Church in Need

Fundação AIS - publicado em 07/12/20

Carmelita fala sobre a situação dramática dos milhares de deslocados de Cabo Delgado

Blanca Nubia Zapata Castaño, da Congregação das Carmelitas Teresas de São José, está em Pemba a cuidar dos deslocados, das populações que foram forçadas a fugir abandonando tudo o que tinham por causa dos terroristas que têm vindo a espalhar medo e morte na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique.

Em declarações ao programa “Perseguidos, mas não Esquecidos”, da Fundação AIS na Rádio Maria, em Espanha, esta religiosa descreve como a Igreja tem procurado auxiliar os deslocados que têm procurado abrigo nesta cidade que hoje acolhe milhares de pessoas.

A própria Irmã Nubia teve de abandonar a sua missão em Macomia – onde a congregação possuía uma escola, uma casa para os alunos e uma creche –, no seguimento de um ataque “forte e cruel” que deixou esta zona urbana “totalmente destruída”.

Socorro

Ao telefone desde Pemba, esta religiosa conta agora à Fundação AIS como a Igreja tem procurado socorrer os deslocados, pessoas que, por vezes, tiveram de fugir pela floresta apenas com a roupa que traziam vestida e que agora dependem totalmente da ajuda de instituições de solidariedade.

“Existem dois tipos de deslocados”, explica a irmã. “Em primeiro lugar, as que têm de fugir antes do ataque à sua aldeia. Saem coma roupa que têm no corpo, fogem para a floresta, caminham dias e dias com sede e fome até chegarem a um lugar seguro. Essas pessoas perderam tudo, e o mais triste é que perderam familiares e amigos: pais, filhos, netos ou avós.”

É um relato dramático. Diz a Irmã Nubia Castaño que estes deslocados, estes refugiados internos, “precisam de tudo: alimentos, roupas, remédios, alojamento…. Precisam de todo o apoio material e espiritual”.

Mas entre os milhares de deslocados de Cabo Delgado – as últimas estimativas apontam para mais de meio milhão de pessoas – há também os que fugiram por precaução perante uma “ameaça iminente”. Estas pessoas fugiram, diz a irmã carmelita, por “medo de serem atacadas”. Estes deslocados ainda conseguiram trazer algumas coisas mas, apesar disso, “também precisam de ajuda”.

Igreja

A Igreja Católica tem-se destacado no auxílio a estas populações que estão a sofrer uma verdadeira tragédia desde 2017, quando os ataques tiveram início, mas cuja intensidade tem crescido fortemente nos últimos meses. “Ajudamos as pessoas com alimentos, roupas e para que tenham um abrigo seguro. Também damos apoio psicológico , em pequenos grupos, nas visitas às famílias, e se temos de os levar ao hospital ou precisam de algum apoio específico, também ajudamos…”.

Para cumprir com esta missão, a Igreja de Moçambique precisa também de ser ajudada. Por isso, a irmã carmelita agradece todas as campanhas que estão a ser promovidas já em vários países em socorro destas populações vítimas do terrorismo.

Entre essas campanhas, a Irmã Nubia destaca a da Fundação AIS. “Agradecemos imensamente esta ajuda para os bens de primeira necessidade e ajuda psicológica. É um apoio fundamental, que nos ajuda a minorar um pouco a situação, porque estamos a falar de 500 mil deslocados, são milhares de pessoas que chegam todas as semanas. Sem a ajuda do estrangeiro não poderíamos continuar e a ajuda canalizada por meio da Igreja realmente chega onde é necessária.”, diz a Irmã Nubia.

Terror

Recentemente, a 15 de Novembro, Blanca Nubia Zapata Castaño publicou uma mensagem na ‘internet’ descrevendo o “terror” em que se encontra Cabo Delgado. Nessa mensagem, no ‘facebook’, a irmã dizia que não podia mais “calar o grito de dor e indignação com a forma vil e cruel com que os nossos irmãos desta região estão a ser despejados das suas próprias terras, despojados de tudo mesmo do dom mais precioso que é a vida”.

Agora, falando para o programa da Fundação AIS na Rádio Maria em Espanha, a religiosa carmelita volta a desabafar a sua revolta. “Sinto a necessidade de dizer ao mundo que não há direito que essas atrocidades continuem. Temos de proteger e dignificar a vida de cada ser humano, mas especialmente dos mais vulneráveis. Temos de denunciar as injustiças de políticas económicas corruptas e mal implementadas. Temos de ajudar a libertar estes povos, mal denominados de subdesenvolvidos, da dependência eterna das economias externas…”


POPE FRANCIS,COLOMBIA

Leia também:
Papa Francisco tocou em assunto quase proibido – e a mídia fingiu que nem ouviu

Tags:
PerseguiçãoTerrorismoViolência
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Ordenação sacerdotal
Francisco Vêneto
Ex-testemunha de Jeová será ordenado padre católico aos 25 anos
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
BENEDICT XVI
Francisco Vêneto
Em nova e extensa biografia, Bento XVI desmascara o atual “...
5
Philip Kosloski
3 poderosos sacramentais para ter na sua casa
6
Papa Bento XVI
Francisco Vêneto
Bento XVI faz 94 anos e é o primeiro Papa a atingir essa idade na...
7
ALTAR BOY,
Un cammino chiamato famiglia
Coroinha desmaia durante Via Sacra, mas a cru...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia