Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 27 Julho |
São Galactório
home iconEm foco
line break icon

Wuhan: a cidade conhecida pelo coronavírus foi palco de um martírio no passado

PERBOYRE

MOSSOT-CC-BY-SA-4.0 (modified)

Dolors Massot - publicado em 15/12/20

Conheça a história do missionário João Gabriel Perboyre, que plantou a semente do cristianismo na China e a regou com seu testemunho de fé

Antes do surgimento do coronavírus, Wuhan era conhecida como uma cidade economicamente importante, que se destacava pela pesquisa acadêmica, pelas finanças, pelo comércio e desenvolvimento tecnológico. Trata-se de uma cidade de 11 milhões de habitantes na China Central. 

Hoje, entretanto, Wuhan ficou conhecida como epicentro mundial da pandemia de Covid-19, que já matou mais de 1,5 milhão de pessoas em todo o planeta.

Mas, para os cristãos, Wuhan é mais do que um simples “foco de mortes”: a cidade é um dos lugares do mundo em que o cristianismo deixou grandes heranças através dos santos. Um exemplo é o Pe. João Gabriel Perboyre, um missionário francês que foi martirizado em Wuhan em 11 de setembro de 1840, aos 38 anos de idade.

Antes de Wuhan

Perboyre nasceu em Puech, França, em 6 de janeiro de 1802. Ingressou na congregação de São Vicente de Paula e, em seguida, demonstrou sua vocação como missionário.

Entretanto, teve que esperar alguns anos até que sua saúde e a decisão de seus superiores permitissem que ele viajasse em missão para a China em 1835.

João Gabriel Perboyre trabalhou primeiro em Macau, dando suporte aos cristãos perseguidos. Para isso, teve que ficar na clandestinidade, pois ninguém podia saber que ele era padre.

Depois, mudou-se de cidade e trabalhou junto a crianças abandonadas. O trabalho social proporcionava também a evangelização de pequenos e adultos.

Perseguição aos cristãos

Dois anos mais tarde, o missionário foi para a província de Hupeh, onde havia muita perseguição religiosa. Tanto que o governador destruiu a sua missão. Perboyre conseguiu escapar e se esconder nas montanhas.No entanto, a pessoa que lhe deu abrigou acabou o denunciando a troco de dinheiro.

Perboyre foi, então, imediatamente preso. Foi aí que começou seu martírio. Ele se apresentou diante dos tribunais locais, foi torturado e, com um ferro quente, lhe marcaram com ideogramas chineses sobre o rosto.

Tudo pela fé

Depois de sofrer torturas, representantes do governo queriam que ele pisoteasse em um crucifixo. Mas Perboyre se negou. Por isso, foi novamente para o cárcere e teve que compartilhar a cela com outros criminosos. Um ano depois da prisão, foi levado à capital da província, Wuhan. Lá foi preso em uma cruz e estrangulado.

Enfim, como católicos, amamos Roma, pois lá muitos mártires derramaram seu sangue. Da mesma forma, Deus nos chama a amar Wuhan, não a considerá-la uma terra maldita, de onde se originou o coronavírus, mas porque é uma terra germinada pelo importante testemunho do mártir João Gabriel Perboyre. 




Leia também:
Coronavírus, a coragem dos católicos de Wuhan

Tags:
CoronavírusSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
A arrepiante oração de uma mulher no corredor da morte por ser ca...
2
st charbel
Reportagem local
Por acaso não está acontecendo o que São Charbel disse?
3
Aleteia Brasil
Sorrisão e joelhos: 2 pais brasileiros e seus bebês que emocionar...
4
CROSS;
Reportagem local
O que significa o sinal da cruz feito sobre a testa, os lábios e ...
5
JENNIFER CHRISTIE
Jeff Christie
Minha mulher engravidou de um estuprador – e eu acolhi o bebê nas...
6
CONFESSION, PRIEST, WOMAN
Julio De la Vega Hazas
Por que não posso me confessar diretamente com Deus?
7
Anna Gębalska-Berekets
O que falar (e o que não falar) a um ente querido com câncer
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia