Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Sexta-feira 16 Abril |
Santa Maria Bernarda (Bernadete) Soubirous
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Com próteses, menino percorre 10 km e arrecada o equivalente a R$ 7 mi para hospital

Tony Hudgell

5 News | YouTube | Fair Use

Annalisa Teggi - publicado em 16/12/20

Vítima de violência doméstica, o garotinho quis retribuir a ajuda que recebeu quando ele esteve entre a vida e a morte

Você está prestes a conhecer a inspiradora história do menino que caminhou 10 km sobre próteses para arrecadar dinheiro para um hospital. Mas essa história que teve seus momentos de sofrimento e tristeza. Então vou pensar como um bom diretor de cinema e começar a contá-la a partir do final, que também é, literalmente, uma linha de chegada.

Missão cumprida! Em 30 de junho de 2020, Tony Hudgell – um amputado bilateral de apenas cinco aninhos – alcançou a ambiciosa meta de percorrer a distância de 10 quilômetros em um mês, caminhando sobre suas próteses. Ele completou a façanha em Kent, Inglaterra. Hoje, Tony é aplaudido como herói por todo o país e em todo o mundo.

View this post on Instagram

A post shared by Tony Hudgell Bears Journey (@tony_hudgell_bears_journey)

Um passo de cada vez

Essa caminhada difícil tinha um objetivo de caridade: arrecadar £ 500 (cerca de R$ 3.500) para o Hospital Infantil Evelina London, em Londres.A arrecadação de fundos foi muito melhor do que o esperado: Tony arrecadou mais de £ 1 milhão (quase R$ 7 milhões)! As pessoas ficaram comovidas com sua história, tanto porque uma criança era o herói, quanto porque – estejamos ou não cientes disso – quando outras pessoas superam suas feridas, ela cura as nossas também.

Aliás, Tony ficou internado no Hospital Evelina quando tinha apenas algumas semanas de vida. Sua mãe adotiva, Paula Hudgell, contou a história ao site Sky News:

“Com cinco semanas de idade, ele teve todos os membros quebrados, luxações do tornozelo, dedos dos pés, polegares, fraturas múltiplas – e ele ficou sem cuidados médicos por até 10 dias. Ele, então, desenvolveu sepse – choque tóxico – falência de múltiplos órgãos”.

Mas o que de fato aconteceu para provocar tudo isso no corpo do garotinho? Embora os detalhes dessa história não sejam claros, tratava-se de violência doméstica contra crianças. Em 2018, graças à luta incansável de Paula Hudgell por seu filho adotivo, os pais biológicos foram condenados a 10 anos de prisão por maus-tratos contra o garoto.

Nada de desistir

O corpo de Tony quase desistiu. Mas a equipe médica cuidou dele com profissionalismo e afeto incríveis, evitando, assim, a morte do menino indefeso. A amputação de suas pernas foi uma intervenção dolorosa, mas necessária para salvar sua vida. No Hospital Evelina, Tony perdeu as pernas, mas encontrou uma nova vida.

A longa caminhada foi a maneira de Tony agradecer aos médicos que, tratando-o com medidas às vezes drásticas, salvaram sua vida e possibilitaram que ele conhecesse a família adotiva que o receberia. Naquela mesma sala onde o bebezinho estava lidando com tanta dor, Paula Hudgell entrou – e com ela, uma casa cheia de vida.

Uma família de 8

Paula Hudgell e seu marido Mark já tinham 7 filhos biológicos. Eles eram uma família numerosa e – provavelmente por isso mesmo – viviam o dia a dia com a mentalidade de que a porta de casa estava sempre aberta.

Eles acolheram o pequeno Tony, dispostos a ajudá-lo a superar suas feridas. Tony deixou para trás (não sem cicatrizes significativas) uma história de violência e abandono, ao ser abraçado por sete irmãos, além de pai e mãe.

Hudgell explica que ela e o marido decidiram desde o início não tratar Tony de maneira diferente dos outros filhos. Pelo contrário: iriam “amá-lo e protegê-lo”, mas também lhe dar a oportunidade e o desafio de viver como uma criança normal.

Enfim, essa bela história nos lembra mais uma vez como certas conquistas humanas podem nos deixar envergonhados por nossas pequenas queixas e preguiça cotidianas. De fato a inspiração para seguirmos adiante, muitas vezes, vem de lugares inesperados e de pessoas que, de outra forma, a sociedade teria descartado.

Parabéns pelo exemplo, Tony!


GARDENING

Leia também:
Menino de 8 anos monta o próprio negócio e ajuda a família a ter um lar




Leia também:
Padre com câncer terminal: perde os olhos, mas não perde a fé

Tags:
solidariedadeSuperação
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens poderosas
2
Pe. Zezinho
Reportagem local
Não desprezem o templo nem posem de católicos avançados, alerta o...
3
MIGRANT
Jesús V. Picón
O menino perdido no deserto nos convida a refletir
4
Frei Jorge e o cãozinho frei Carmelito
Francisco Vêneto
Humanizar os animais não é amá-los, pois desrespeita sua natureza...
5
São José e a Sagrada Família
Reportagem local
Oração a São José para nos guiar “no caminho da vida”
6
Aleteia Brasil
Havia um santo a bordo do Titanic?
7
CHORA KOBIETA
Reportagem local
9 armas espirituais para utilizarmos na pandemia
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia