Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
Santos Vardan e companheiros
home iconAtualidade
line break icon

Visita íntima para adolescentes infratores: CNBB se pronuncia

RIO DE JANEIRO BRASIL

Shutterstock-dmitry_islentev

Francisco Vêneto - publicado em 22/12/20

A nota de esclarecimento da CNBB se refere à resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente

Visita íntima para adolescentes infratores: a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) se pronuncia sobre uma das maiores polêmicas da semana no Brasil.

A nota de esclarecimento da CNBB se refere à resolução do Conselho Nacional dos Direitos da Criança e do Adolescente (Conanda), cujo artigo 41 pede que seja garantido o assim chamado “direito à visita íntima” para as adolescentes que cumprem medidas socioeducativas. A resolução afirma que tais direitos devem valer “independentemente de sua orientação sexual ou identidade e expressão de gênero”.

O Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) considera como adolescentes as pessoas que têm de 12 a 18 anos. O artigo 217-A do Código Penal brasileiro, no entanto, determina que a “atividade sexual com menor de 14 anos é considerada estupro de vulnerável e, portanto, crime”.

A interpretação da abrangência da resolução do Conanda gerou grande polêmica no país. Também despertou controvérsia nas redes sociais o fato de que a CNBB foi elencada entre os apoiadores da resolução.

Ao se manifestar sobre o caso, a CNBB divulgou em seu site uma nota de esclarecimento assinada por sua presidência. No site da CNBB, o texto de apresentação da nota diz que “a resolução [do Conanda] causou polêmica por causa de uma notícia falsa divulgada em relação ao artigo 41, que trata sobre visitas íntimas”.

Visita íntima para adolescentes infratores

Mediante a nota de esclarecimento, intitulada “Sobre a verdade, a democracia e a vida“, a presidência da CNBB afirma que tal artigo da resolução do Conanda “refere-se claramente ao artigo 68 da Lei do SINASE, onde se prevê que visitas íntimas aconteçam apenas para quem esteja casado ou viva uma união estável”.

A nota prossegue acrescentando que, “nos termos do artigo 1517 do Código Civil, só podem se casar pessoas com 16 anos ou mais, exigindo-se para isso a autorização dos pais”. O esclarecimento da CNBB recorda também o já citado artigo 217-A do Código Penal, que declara criminosa toda atividade sexual com menor de 14 anos por ser considerada estupro de vulnerável.

Segundo a CNBB, “é necessário ler a resolução no horizonte em que foi pensada e aprovada. Outro tipo de leitura deturpa seu conteúdo e demonstra o desejo deliberado de desmoralizar os Conselhos de Políticas Públicas, instâncias indispensáveis em uma sólida democracia”.

A nota finaliza:

“A Igreja não se curva a disputas por poder nem aceita a manipulação da verdade, pois o seu compromisso é com o anúncio do Evangelho, o que exige irrestrito respeito com o cuidado, a defesa e a promoção da vida. A CNBB, no cumprimento de sua missão e compondo o coro dos lúcidos, sempre manifestará sua ‘fraternidade e amizade social’ com os mais vulneráveis”.


TEENAGER DISCUSSING WITH PARENTS

Leia também:
3 dicas para os pais se conectarem melhor com as filhas adolescentes

Tags:
BrasilCriançasEducaçãoSexualidade
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia