Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 17 Janeiro |
home iconAtualidade
line break icon

93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto, diz pesquisa

Argentinos contra o aborto

Marko Vombergar | ALETEIA

Francisco Vêneto - publicado em 29/12/20

"É um projeto que não nasce dos interesses e necessidades reais da população como um todo", comentam pesquisadores

93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto no país, segundo pesquisa realizada pela Universidade do Norte Santo Tomás de Aquino (Unsta). Mesmo assim, o atual governo de esquerdas priorizou e impulsionou intensamente o projeto de lei que libera o aborto na Argentina, apesar da grave crise econômica e social que assola o país e do galopante aumento de contágios pelo coronavírus ao longo das últimas semanas. A nova lei pró-aborto já foi aprovada pelos deputados e deverá ser debatida pelos senadores ainda hoje, 29 de dezembro, no apagar das luzes de 2020.

De fato, a pesquisa efetuada por iniciativa da Cátedra de Sociologia da Unsta registrou também que 92% dos argentinos acham que o aborto não é uma urgência da saúde pública de seu país.

93% dos argentinos rejeitam a lei do aborto no país

Mais dados sobre a pesquisa:

  • Foram entrevistadas 8.101 pessoas entre os dias 20 e 24 de dezembro em 23 províncias argentinas.
  • 70% das pessoas que responderam à pesquisa são mulheres.
  • 95% consideram que a vida humana começa desde a concepção.
  • 93% afirmaram que não é o momento de debater a legalização do aborto no Congresso Nacional.
  • 6% consideram que é, sim, um momento oportuno, e 1% disse não saber.
  • 92% dizem que o aborto livre não deve ser permitido em momento algum da gravidez.
  • 7% acham que o aborto livre pode ser permitido até o terceiro mês de gestação.
  • 25% dizem que o aborto por motivos como estupro, risco de vida da mãe ou malformação do feto pode ser permitido.
  • 67% acham que o aborto deve ser sempre proibido, inclusive nos casos acima.

A pesquisa contou com as contribuições da professora Irene Gutiérrez, da Cátedra de Antropologia Sócio-Cultural, do advogado Luis Britos e do psicólogo Francisco Viejobueno, da Cátedra de Sociologia da Faculdade de Ciências da Saúde. Eles comentam:

“Observa-se uma forte rejeição ao aborto e ao projeto de legalizá-lo. Isto quer dizer que é um projeto que não nasce dos interesses e necessidades reais da população como um todo”.

Com informações de ACI Prensa


Aborto na Argentina

Leia também:
Aborto na Argentina é legalizado pelos deputados em meio a crise geral


Papa Francisco

Leia também:
Mulheres da periferia argentina contra o aborto: o Papa escreve para agradecer


ARGENTINA

Leia também:
Aborto não pode ser política pública, dizem Faculdades de Direito na Argentina


Alberto Fernández

Leia também:
Aborto legal na Argentina, “prioridade” presidencial em meio ao pico de covid-19

Tags:
AbortoIdeologiaPolíticaVida
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Top 10
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fáti...
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias ...
BABY BAPTISM
Padre Reginaldo Manzotti
Por que é tão importante batizar uma criança?
Deserto de Negev
Francisco Vêneto
Pedra de 1.400 anos com inscrição mariana é e...
KRZYŻYK NA CZOLE
Beatriz Camargo
60 nomes de bebês que carregam mensagens pode...
Reportagem local
Papa Francisco: cuidado com os cristãos que s...
POPE JOHN PAUL II
Philip Kosloski
"Não tenhais medo": a frase mais usada por Sã...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia