Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 21 Janeiro |
São Sebastião
home iconCultura e Viagem
line break icon

Uma peregrinação às Sete Igrejas de Roma (parte 1)

POPE FRANCIS

Antoine Mekary | ALETEIA | I.Media

Bret Thoman, OFS - publicado em 07/01/21

A Basílica de São Pedro e São Paulo Fora dos Muros são as duas primeiras paradas nesta rota que remonta à Idade Média

A cidade de Roma tem sido um importante destino de peregrinação. Desde o início do século 4, os cristãos têm vindo à Cidade Eterna por seu significado religioso incomparável. Somente Roma oferece a possibilidade de venerar os túmulos dos apóstolos Pedro e Paulo, os primeiros mártires cristãos nas catacumbas e inúmeros santos sepultados nas igrejas por toda a cidade. O status de Roma como a “Sé de Pedro” – a sede do papado – também oferece aos peregrinos a chance de encontrar o Papa, o Vigário de Cristo.

Famosas rotas de peregrinação

Na Idade Média, as famosas rotas de peregrinação que levavam a Roma – como a Via Francigena – fervilhavam de peregrinos e viajantes. Uma vez em Roma, os peregrinos permaneciam um tempo para devoção nas numerosas igrejas. Com o tempo, a peregrinação pela cidade se desenvolveu.

Conhecida como as “Sete Igrejas de Roma”, esta rota incluía as quatro basílicas principais: Basílica de São Pedro, São Paulo Fora dos Muros, São João de Latrão e Santa Maria Maior, bem como três basílicas menores: São Sebastião, Santa Cruz de Jerusalém (Santa Croce) e São Lourenço Fora dos Muros. Os peregrinos caminhariam procurando os obeliscos altos nas praças em frente às igrejas.

São Filipe Neri

No século 16, São Filipe Neri começou a percorrer o caminho inicialmente como uma devoção pessoal. Ele logo começou a atrair multidões, principalmente durante a Quaresma. Em cada igreja, ele dirigia orações e canções, e oferecia uma reflexão. Depois, serviam-se comidas e bebidas simples. O itinerário sagrado fornecia uma alternativa aos eventos ruidosos generalizados em Roma durante o carnaval.

Hoje, a rota ainda é popular durante a Quaresma, bem como na festa de São Filipe Neri. A rota – cerca de 20 quilômetros (13 milhas) – é a mesma dos séculos anteriores. No entanto, a paisagem urbana moderna de Roma alterou consideravelmente a dinâmica. Os obeliscos, que já foram as estruturas mais altas da cidade, hoje são obscurecidos por prédios de apartamentos do século XIX.

Como tal, embora a caminhada inteira ainda possa ser realizada em um dia, a maioria dos peregrinos modernos opta por modificá-la um pouco. Muitos preferem fazer isso em dois ou mais dias. Outros andam em partes dele e usam táxis ou transporte público para o restante.

Apesar das dificuldades do peregrino de hoje, o roteiro das Sete Igrejas de Roma apresenta inúmeras atrações – nos âmbitos espiritual, cultural e artística.

1. Basílica de São Pedro

O itinerário das Sete Igrejas de Roma começa na famosa Basílica de São Pedro na Cidade do Vaticano.

Embora não seja mencionado nas Escrituras, vários textos e tradições antigas referem-se a São Pedro sendo executado em Roma durante as perseguições ao imperador Nero em 64 DC. O local era um circo, ou pista de corrida, na colina do Vaticano, fora da cidade. A comunidade cristã local enterrou seu corpo em uma necrópole próxima, ou cemitério, e um santuário imperceptível foi erguido para marcar o local.

Quando o imperador Constantino legalizou o cristianismo em 313, ele ordenou que uma basílica maior fosse construída sobre o santuário ali existente. Durante a época do Renascimento, a basílica constantiniana foi nivelada e a atual igreja construída. Escavações arqueológicas realizadas no século 20 confirmaram a presença da tumba de Pedro, bem como a probabilidade de suas relíquias.

“Tu és Pedro”

Construída sobre o túmulo e os restos mortais de São Pedro, a igreja é um testamento das palavras de Cristo a São Pedro no Evangelho: “Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha igreja” (Mateus 16, 18).

Os fiéis podem passar o tempo que quiserem no Vaticano e ainda assim não aproveitar tudo o que há para ver: os Museus e Jardins, o sítio arqueológico, as Tumbas dos Papas, uma subida ao topo da cúpula, e obras-primas artísticas para encher volumes de livros.

Os destaques imperdíveis no Vaticano incluem uma visita ao túmulo de Pedro, os Museus Vaticanos e os Jardins Vaticanos. Em São Pedro, os visitantes podem ver a Pietà de Michelangelo e os túmulos dos santos João Paulo II e João XXIII. Ao longo da basílica existem relíquias e estátuas de santos.

O ponto focal na nave principal é o altar principal sob a monumental abóbada de bronze de Bernini. Abaixo, há uma área recuada que exibe um relicário contendo o Pálio de São Pedro. Abaixo disso está o túmulo de São Pedro.

Veja a Galeria de Fotos:

2. Basílica de São Paulo Fora dos Muros

A segunda parada é no túmulo do companheiro de Pedro e outro santo padroeiro de Roma: a Basílica de São Paulo Fora dos Muros. A rota de seis quilômetros desce a Via della Conciliazione, serpenteia ao longo do rio Tibre, atravessa o famoso bairro de Trastevere em Roma, passa pela porta de San Paolo e depois pela antiga Pirâmide de Céstio e, finalmente, continua descendo a estrada histórica de Roma, a Via Ostiense, que uma vez levou ao antigo porto romano de Ostia. Lá o peregrino chega à Basílica de São Paulo Fora dos Muros.

São Paulo foi um grande evangelizador, o “apóstolo dos gentios”. De acordo com as Escrituras, Paulo foi levado a Roma acorrentado para responder às acusações de sedição (Atos 28 1-31). Embora não seja explicitamente declarado na Bíblia, as tradições e textos antigos referem-se ao seu martírio em Roma em 66 DC, também sob o reinado de Nero. Acredita-se que ele foi decapitado no local da atual Abadia de Tre Fontane, a cerca de três quilômetros de distância.

Uma das igrejas mais majestosas de Roma

A Basílica de São Paulo segue uma trajetória semelhante à de São Pedro. Quando Paulo foi executado, seus seguidores ergueram uma célula memorial indefinida (cella memoriae) sobre o local de sua tumba. No século 4, Constantino construiu uma basílica maior sobre o santuário.

A atual igreja foi construída em 1826 após a anterior ter sido destruída em um incêndio. Escavações arqueológicas recentes de fato confirmaram sua tumba sob o altar principal da basílica.

A Basílica de São Paulo é uma das igrejas mais majestosas de Roma. Por estar fora do centro da cidade, geralmente é menos lotada do que São Pedro e oferece um ambiente mais silencioso.

Na chegada, os visitantes são recebidos pelo impressionante pórtico coberto (ou nártex). À direita está a Porta Santa aberta apenas durante o Jubileu.

O interior apresenta uma nave grandiosa e espaçosa com quatro naves laterais. Destacam-se os retratos dos papas, os mosaicos, o pátio e a galeria de arte.

As 80 colunas e o teto decorado em madeira e estuque são igualmente impressionantes. Na abside há um mosaico de Cristo ladeado pelos apóstolos Pedro, Paulo, André e São Lucas.

No confessio, ou área recuada sob o altar-mor, está o túmulo de São Paulo. Ali estão as correntes que o teriam mantido preso. Estudos arqueológicos recentes confirmaram a descoberta da tumba.




Leia também:
As 11 fontes mais requintadas de Roma

As outras cinco igrejas do roteiro serão o tema da Parte II.

Tags:
História da IgrejaigrejasromaViagem
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • A Aleteia é publicada em 8 idiomas: Português, Francês, Inglês, Árabe, Italiano, Espanhol, Polonês e Esloveno.
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Larry Peterson
Ela se divorciou duas vezes, teve 8 filhos, virou freira e levou ...
2
FETUS
Francisco Vêneto
Abortos no mundo em 2021 já superam mortes por covid em toda a pa...
3
Pope Audience Wednesday
Vatican News
A importância de ir à Missa aos domingo, segundo o Papa Francisco
4
POPE AUDIENCE
Reportagem local
A oração de cura que pode ser dita várias vezes por dia
5
Aleteia Brasil
Na íntegra: as três partes do Segredo de Fátima - e uma interpret...
6
BLESSED CHILD
Philip Kosloski
Cubra seus filhos com a proteção de Deus através desta oração bíb...
7
UNPLANNED
Jaime Septién
Filme contra o aborto arrasa nas bilheterias dos EUA
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia