Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sábado 13 Abril |
Aleteia logo
Religião
separateurCreated with Sketch.

Padrinhos de batismo e consagração: existe diferença entre eles?

BAPTISM

Kzenon | Shutterstock

Reportagem local - publicado em 20/01/21

Os padrinhos de consagração não são exigidos pela igreja, mas são muito bem-vindos

Quando os pais estão esperando um bebê, uma das expectativas é quanto à escolha dos padrinhos de batismo. Muitos escolhem também os padrinhos de consagração. Esta opção, entretanto, não é uma exigência da Igreja, apesar de os padrinhos de consagração serem muito bem-vindos.

Mas qual é, de fato, a diferença entre eles?

Os padrinhos de batismo

Segundo o Código de Direito Católico, a função dos padrinhos de batismo é acompanhar o afilhado em sua formação cristã. Eles devem, por exemplo, incentivar as crianças a crescer seguindo os ensinamentos de Jesus.

Aqui mesmo na Aleteia, já falamos sobre as 10 atitudes que nós esperamos dos padrinhos de batismo. Entre outras coisas, o padrinho deve acompanhar o seu afilhado com sua presença, com o bom testemunho de cristão, fazer as vezes dos pais ou auxiliar os pais em suas faltas. É preciso fazer parte do dia a dia da criança, acompanhar suas conquistas e orientá-las em momentos difíceis. Acima de tudo, espera-se que o padrinho também reze pelo afilhado e seja peça fundamental na sua formação religiosa.


CHRZEST DZIECKA

Leia também:
10 atitudes que devem ser assumidas pelos padrinhos de batismo

Os padrinhos de consagração

Padrinhos de consagração são aqueles que assumem, durante a consagração da criança à Nossa Senhora ou a Deus, rezar por ela, estar ao seu lado espiritualmente e ser, como Nossa Senhora, uma espécie de “outra mãe” – só que espiritual.

A consagração, de fato, é um ato de devoção que não faz parte do sacramento do batismo. Mas os católicos brasileiros têm tanta devoção por Nossa Senhora que fazem questão de consagrar seus filhos à Mãe de Deus durante a cerimônia do batizado.

Portanto, o papel da madrinha de consagração é um papel simbólico, tendo um sentido de cuidado espiritual. É preciso lembrar que a consagração da criança à Nossa Senhora não é um sacramento. Por isso, não há as mesmas regras rígidas do batismo.

Assim, a mulher ou homem que aceitar ser madrinha ou padrinho de consagração assume, por devoção, os cuidados espirituais do afilhado. Não são, portanto, exigidos deles os mesmos critérios que se exigem dos padrinhos de Batismo.


BAPTISM

Leia também:
Por que consagrar a criança a Nossa Senhora no batismo?

Tags:
Batismo
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia