Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 07 Março |
Perpétua e Felicidade
home iconAtualidade
line break icon

Biden defende aborto e bispos dos EUA denunciam: “perturbador e trágico”

Biden defende aborto

ANGELA WEISS / AFP

Francisco Vêneto - publicado em 26/01/21

Episcopado recorda "morte violenta de mais de 62 milhões de nascituros" desde a legalização do aborto nos Estados Unidos, elogiada por Biden

Biden defende aborto e bispos dos EUA denunciam: “perturbador e trágico”. As declarações do novo presidente norte-americano foram feitas neste último dia 22 de janeiro, aniversário da legalização dessa prática no país.

O comunicado presidencial afirmou:

“Nos últimos quatro anos, a saúde reprodutiva, incluindo o direito a escolher, esteve sob ataques extremos e impiedosos. Como o governo Biden-Harris começa num momento crítico, agora é a hora de nos dedicarmos novamente a garantir que todos os indivíduos tenham acesso aos cuidados de saúde de que precisam”.

Na linguagem adotada pelo ativismo pró-aborto, eufemismos como “saúde reprodutiva” e “cuidados de saúde” incluem rotineiramente o aborto como “questão de saúde pública” e como “direito”.

A declaração de Joe Biden e Kamala Harris vai ainda além dos eufemismos e acrescenta explicitamente:

“A administração Biden-Harris está comprometida em codificar a lei Roe versus Wade, assim como em nomear juízes que respeitem precedentes fundacionais como Roe”.

A lei mencionada é o célebre processo que, no início da década de 1970, culminou na legalização do aborto nos Estados Unidos.

Biden defende aborto e bispos dos EUA denunciam: “perturbador e trágico”

O arcebispo de Kansas City, dom Joseph Naumann, respondeu como diretor do Comitê de Atividades Pró-Vida da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB):

“Exortamos firmemente o presidente a rejeitar o aborto e a promover a ajuda em favor das mulheres e das comunidades necessitadas. É profundamente perturbador e trágico que um presidente elogie e se comprometa a codificar uma sentença da Suprema Corte que nega aos nascituros o seu direito civil mais básico, que é o direito à vida, sob o eufemismo de serviço de saúde”.

O episcopado norte-americano enfatizou que a legalização do aborto não representa nenhum “avanço nos direitos e na saúde das mulheres”. Além disso, dom Naumann desmascarou a incoerência de Joe Biden, que, mesmo apoiando escancaradamente o aborto, ainda se declara católico: o presidente democrata chegou a citar Santo Agostinho em seu discurso de posse, além de expor uma foto do Papa Francisco no Salão Oval da Casa Branca. O arcebispo afirmou:

“Aproveito esta oportunidade para recordar aos católicos o que o Catecismo estabelece: ‘Desde o século I, a Igreja afirmou a maldade moral de todo aborto provocado. Este ensinamento não mudou’. As autoridades públicas são responsáveis ​​não apenas pelas suas crenças pessoais, mas pelos efeitos dos seus atos públicos”.

Dom Naumann acrescentou:

“A sentença Roe elevou o aborto à categoria de direito protegido. A eliminação das restrições estatais preparou o caminho para a morte violenta de mais de 62 milhões de nascituros inocentes. Inúmeras mulheres experimentaram a dor da perda, do abandono e da violência”.

Não custa lembrar, também, que o Papa Francisco reiterou numerosas vezes, com todas as letras, que o aborto faz parte da “cultura do descarte” e é semelhante a “contratar um matador de aluguel para resolver um problema”.

Vale recordar, ainda, a enfática e explícita declaração dos bispos dos Estados Unidos a respeito do aborto em sua mensagem a Joe Biden por ocasião da sua tomada de posse como presidente do país:

“O aborto é um ataque direto à vida que também fere a mulher e enfraquece a família. Não é apenas um assunto privado: ele gera situações problemáticas em aspectos fundamentais como a fraternidade, a solidariedade e a inclusão na comunidade humana. É também uma questão de justiça social. Não podemos ignorar a realidade de que os índices de aborto são muito mais altos entre os pobres e as minorias e que esse procedimento é usado sistematicamente para eliminar crianças que nasceriam com deficiências”.

Confira mais sobre a declaração do episcopado:


JOE BIDEN

Leia também:
Bispos dos EUA a Joe Biden: “Aborto é ataque direto à vida”

Tags:
AbortoBisposIdeologiaPolítica
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
MIRACLE
Maria Paola Daud
Mateo se perdeu no mar… e apareceu nos braços do pai
2
MADONNA
Maria Paola Daud
A curiosa imagem da Virgem Maria protetora contra o coronavírus
3
Reportagem local
Santo Sudário, novo estudo: “Não é imagem de morto, mas de ...
4
SAINT JOSEPH
Philip Kosloski
10 coisas sobre São José que você precisa saber
5
PADRE PIO
Philip Kosloski
A oração que Padre Pio fazia todos os dias ao Anjo da Guarda
6
Santo Sudário
Aleteia Brasil
Manchas do Santo Sudário são do sangue de alguém que sofreu morte...
7
BABY BORN
Reportagem local
Bebê “renasce” após ser batizado por uma médica
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia