Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 28 Outubro |
Santos Apóstolos Simão e Judas Tadeu 
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Madre Cecília: vida e obra

MARCH FOR LIFE 2021; WASHINGTON

JEFFREY BRUNO

Ir. Irma Madalena Calgarôto - publicado em 01/02/21

A partir de sua grande experiência da maternidade familiar, passou toda a sua vida no cuidado, não só como mãe de seus filhos, mas de inúmeros “deficientes” de todas as  idades

Madre Cecília do Coração de Maria, no século Antônia Martins de Macedo, nasceu, em 1852, na Cidade de Piracicaba/SP, e faleceu no ano de 1950, com 98 anos. Desde 1992, está em Processo de Beatificação.

Neste artigo, queremos explicitar um pouco o que significou para ela o fato de ser mãe de uma filha deficiente e de como essa experiência, vivida com coerência e zelo, contribuiu para que ela assumisse a maternidade de uma forma mais ampla, generosa e frutífera.

Teve três filhos, Rosa João e Antônio. Segundo os escritos das Irmãs da Congregação das Franciscanas do Coração de Maria, Rosa nasceu cega, surda, muda e com problemas mentais. Quando contrariada, ou quando necessitava de alguma coisa, não sabendo pedir, emitia gritos estridentes que encolerizava o próprio pai. Esta atitude do marido causava muitos sofrimentos à Mamãe Cecília, o que a levava a esconder os filhos na casa dos vizinhos, quando percebia que ele estava para chegar. 

Os dois irmãos de Rosa, tinham para com ela maior carinho. Nas cartas de João, sempre se lembrava de enviar “abraços à nossa Rosinha”.Mamãe Cecília era incapaz de comer qualquer coisa que fosse, sem guardar uma porção para a Rosa, mesmo que esta não estivesse presente. Seu coração de mãe sabia que esses pequenos gestos a faziam feliz.

Testamento

No Testamento que Mamãe Cecília deixou escrito, aos 84 anos, demonstrou grande preocupação para com o futuro de sua filha, garantindo, por esse Testamento, as condições para ser bem cuidada. Na divisão dos bens, que havia recebido do seu filho João, já falecido, destinou metade ao Asilo Coração de Maria, (Lar Escola) e da outra metade, uma parte para os seus três netos e outra para os cuidados da filha Rosa, enquanto vivesse; depois passaria para o Asilo.

Declarou ainda: “é uma das mais veementes das minhas vontades, que minha filha Rosa continue enquanto viver, sob o teto carinhoso, benfazejo e protetor do Asilo de Órfãs Coração de Maria e daí não seja afastada sob qualquer pretexto”. Mamãe Cecília é modelo para as mães que recebem um filho(a) com deficiências e podem aprender dela a acolhê-los e amá-los ainda mais.

Congregação

O que sempre nos leva à admiração na atitude da Madre Cecília é que o cuidado dos seus filhos, e em especial de sua filha, foi uma escola na qual aprendeu a ser mãe extremosa para com todos os pobres, doentes e desvalidos. A partir daquela grande experiência da maternidade familiar, passou toda a sua vida no cuidado, não só como mãe de seus filhos, mas de inúmeros “deficientes” de todas as idades, gêneros, funções, enfim, nada era estranho ao seu coração de mãe; nele havia lugar para tudo o que era humano e deficiente; nada era impossível de acolher e conviver, pois estava amadurecida para compreender as fraquezas, as indiferenças, as doenças e as incompreensões, quer fossem de pessoas de fora da comunidade quer fossem de pessoas da sua convivência na Congregação.

Seu amor de Mãe cresceu e se dilatou em amor misericordioso e serviçal a todos os que Deus foi colocando no seu caminho, sem deixar de participar ativamente da Igreja e de levar adiante a inspiração e o desejo missionário que ardia no seu coração, fundando não só o Asilo para as órfãs, mas também uma Congregação. Ficou à frente da mesma por 12 anos, continuando, depois, a colaborar com as Irmãs nas realização da sua missão na Igreja e em favor dos pobres. 

Através de uma das cartas que João escreveu à sua mãe, podemos sentir como ela era reconhecida e valorizada por ele, como filho, vendo o bem que ela realizou a tantas crianças fundando o Asilo de Órfãs Coração de Maria nossa Mãe e mais tarde a Congregação das Franciscanas do Coração de Maria:

“São Paulo, 8 de dezembro de 1934 Minha querida Mãezinha, É sempre com satisfação que, aos sábados, tomo da pena para enviar, com todo o coração e anseio da alma, meus votos e augúrios de boa paz, saúde e tranquilidade da boa e santa mãezinha. A senhora merece, fez jus, e Deus na sua Onipotência, justiça e sabedoria, saberá proporcionar à criatura que viveu para o bem e para a caridade, forte em vencer as dificuldades, heroica no sustentar, sozinha, com sua tenacidade e coragem, os filhos queridos, procurando o bem não só deles, mas de centenas de infelizes crianças que viviam desamparadas. A senhora venceu e, apesar da idade e do trabalho incessante, saiu vitoriosa e de fronte erguida, sem orgulho, pôde contemplar a realização de um sonho de dedicação, amor e desprendimento das coisas mundanas. Tenho orgulho do resultado obtido pela santa mãezinha, e peço sua bênção. Saudades nossas e abraços na Rosinha”. João

Ir. Irma Madalena Calgarôto. Centro de Espiritualidade e Missão Madre Cecília R. Boa Morte 1955. Piracicaba/SP, Tel: 3371-1328 E-mail: mcecilia.processo@fcmaria.org.br (pedido de material sobre Madre Cecília).


Jérôme Lejeune

Leia também:
Descobridor da Síndrome de Down está em processo de beatificação

Tags:
ReligiososSantos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
SANDRA SABATTINI
Francisco Vêneto
Primeira noiva em processo de canonização na história foi beatifi...
2
EUCHARIST
Reportagem local
O que fazer se a hóstia cair no chão durante a Missa?
3
Papa Francisco
Francisco Vêneto
Papa Francisco: “Tenho medo dos diabos educados”
4
Pe. Jonas Magno de Oliveira e sua mãe
Francisco Vêneto
Mãe de padre brasileiro se torna freira na mesma família religios...
5
Transplante de rins
Francisco Vêneto
Transplante de rim de porco em humanos: a Igreja tem alguma objeç...
6
As irmãs biológicas que se tornaram freiras no instituto Iesu Communio
Francisco Vêneto
As cinco irmãs biológicas que se tornaram freiras em apenas 2 ano...
7
BENEDICT XVI
Marzena Wilkanowicz-Devoud
A arte de morrer bem, segundo Bento XVI
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia