Aleteia logoAleteia logoAleteia
Domingo 21 Abril |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Deputada ofendeu eleitores pró-vida e deve desculpas, diz arcebispo nos EUA

Deputada Nancy Pelosi

United States House of Representatives - Public Domain

Francisco Vêneto - publicado em 03/02/21

Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos EUA, afirmou que eleitores pró-vida "seriam capazes de vender a democracia americana"

Deputada ofendeu eleitores pró-vida e deve desculpas, declarou o arcebispo de São Francisco, dom Salvatore Cordileone, em referência a Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Representantes dos Estados Unidos – equivalente, grosso modo, à Câmara dos Deputados no Brasil.

Pelosi, de fato, afirmou que os eleitores religiosos e pró-vida “seriam capazes de vender a democracia americana”.

Dom Salvatore contestou enfaticamente as declarações da política democrata, que, embora afirme ser católica, adota posicionamentos escancaradamente incompatíveis com a doutrina da Igreja, como é o caso patente do apoio ao aborto.

Sobre o direito de todo ser humano à vida desde a concepção, o arcebispo enfatizou:

“Pelosi se manifesta em direta contradição com um direito humano fundamental que o ensino católico tem defendido constantemente há 2.000 anos”.

As afirmações de Nancy Pelosi foram veiculadas no podcast da ex-senadora Hillary Clinton, também defensora de políticas pró-aborto mediante eufemismos como “direito de escolha” e “saúde reprodutiva”. A respeito de tais afirmações, o arcebispo de São Francisco declarou:

“Nancy Pelosi não fala pela Igreja Católica. Nossa terra está encharcada de sangue dos inocentes e esse derramamento precisa ser estancado”.

Dom Salvatore desmascara que alegar defender “direitos da gestante” mediante o extermínio do seu filho em seus primeiros estágios de desenvolvimento é uma “cortina de fumaça para perpetuar toda uma indústria que se beneficia de um dos males mais atrozes”, que é o aborto e os bilhões de dólares produzidos por seu intermédio.

Basta recordar, a propósito, apenas um dos escândalos que recaíram sobre o maior conglomerado de clínicas de aborto dos Estados Unidos, a rede Planned Parenthood, acusada reiteradas vezes de tráfico de órgãos de bebês abortados. A mesma rede também foi acusada de fraudar pedidos de verba federal norte-americana destinada a amparar pequenas empresas durante a crise provocada pela pandemia de covid-19 durante a primeira onda dessa doença no país.

Deputada ofendeu eleitores pró-vida e deve desculpas, afirma o arcebispo

Dom Salvatore Cordileone também questionou a leviandade com que Pelosi generalizou subjetivamente sobre as motivações dos eleitores que levam em conta as políticas pró-vida na hora de escolherem seu candidato:

“Há muitas questões de consequências morais muito graves que os católicos devem pesar na consciência quando votam”.

Uma das mais óbvias deveria ser justamente o direito à vida desde a concepção até a morte natural.

O arcebispo também destacou a incoerência entre o ataque gratuito de Nancy Pelosi aos eleitores pró-vida e o alegado chamamento de Joe Biden à unidade do povo norte-americano em seu discurso de posse. Dom Salvatore foi enfático:

“Ela deve desculpas a esses eleitores”.

Papa Bento XVI já foi claro com Nancy Pelosi

Não custa lembrar que o Papa Emérito Bento XVI já dirigiu palavras bem clara à mesma Nancy Pelosi ao recebê-la em 18 de fevereiro de 2009, quando era o Papa reinante. Na ocasião, Bento recordou à parlamentar democrata que se declara católica:

“A lei moral natural e o constante ensino da Igreja sobre a dignidade da vida humana desde a concepção até a morte natural impõem a todos os católicos, especialmente aos legisladores, juristas e responsáveis pelo bem comum da sociedade, o dever de cooperarar com todos os homens e mulheres de boa vontade para promover um ordenamento jurídico justo, que proteja a vida humana em todas as etapas de seu desenvolvimento”.

É o caso de questionarmos mais a fundo quem é que está vendendo de fato a democracia: se é quem defende a vida humana em todos os seus estágios ou se é quem falsifica o próprio conceito de vida humana para submetê-lo à sua narrativa ideológica.


JOE BIDEN

Leia também:
Governo Biden financiará aborto fora dos EUA, revogando políticas pró-vida


JOE BIDEN

Leia também:
Bispos dos EUA a Joe Biden: “Aborto é ataque direto à vida”

Tags:
AbortoIdeologiaPolíticaVida
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia