Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Domingo 16 Maio |
Santo Elesbão (ou São Caleb de Axum)
home iconEstilo de vida
line break icon

3 maneiras pelas quais a paróquia pode apoiar católicos(as) solteiros(as)

Friends, Christmas,

© Antonio Guillem I Shutterstock

Theresa Civantos Barber - publicado em 04/02/21

Existem passos simples que os líderes da Igreja podem seguir para garantir que as católicas e os católicos solteiros se sintam incluídos

O número de católicas e católicos solteiros está em um pico histórico, mas em muitos lugares, paróquias e ministérios têm demorado para se ajustar a essa mudança.

“Há tantos católicos(as) solteiros(as), e às vezes as pessoas simplesmente não percebem isso”, disse Anastasia Northrop, fundadora e diretora da Conferência Nacional de Solteiros Católicos, em entrevista a Aleteia. “A idade média para o casamento aumentou muito ao longo dos anos. Em alguns lugares, os adultos solteiros representam mais de 50% dos chefes de família. Eles constituem uma grande parte da Igreja.”

Cerca de 31% dos adultos americanos são solteiros, e esse número inclui muitos católicos. Embora haja tantos católicos e católicas solteiros, as paróquias e ministérios locais muitas vezes deixam de levar em conta essa demografia substancial em seus programas e suas mensagens.

“O feedback geral que recebo de católicos solteiros é que eles se sentem invisíveis”, diz Northrop.

Os líderes da paróquia querem que cada membro da comunidade se sinta bem-vindo, mas eles podem simplesmente não saber a melhor maneira de apoiar os católicos solteiros.

Northrop compartilhou essas 3 estratégias que os líderes da Igreja podem seguir para garantir que os católicos solteiros sejam totalmente incluídos na vida da Igreja.

1. Reconhecimento da Igreja

Muitas paróquias têm ministérios para jovens adultos, famílias com crianças e idosos. Mas os católicos solteiros muitas vezes não se enquadram em nenhuma dessas categorias e, como resultado, muitas vezes são esquecidos.

O simples fato de reconhecer que os católicos solteiros existem já ajuda muito a garantir que esses membros valiosos do Corpo de Cristo se sintam totalmente incluídos na vida da Igreja.

“Mesmo apenas a consciência de que eles fazem parte da comunidade da Igreja ajuda”, disse Northrop. “Sabendo que essas pessoas estão nos bancos da igreja, os líderes podem perguntar:‘ Como vamos garantir que eles se sintam incluídos na vida da Igreja?’”

Uma maneira fácil de padres e diáconos incluirem católicos solteiros é simplesmente mencioná-los durante a homilia, junto com outros grupos que compõem a paróquia. Northrop diz:

A homilia parece sempre se dirigir a pessoas que são casadas e têm família. Se o padre pode mencionar pessoas solteiras no púlpito, isso significa muito, por exemplo, se ele está dando ideias sobre o que as pessoas podem fazer no Advento ou na Quaresma. Então, os solteiros sabem que você está falando com eles, que você sabe que eles existem e que está pensando neles. Você quer sentir que o padre está se dirigindo a você também.

Parece tão simples, mas mesmo um pequeno ato de reconhecimento significa muito.

2. Eventos abertos a todos

Como muitos eventos paroquiais são voltados para um grupo demográfico específico, como jovens pais ou idosos, não é incomum que católicos solteiros sintam que não há lugar para eles.

“Se não houver eventos na paróquia que incluam pessoas solteiras, elas se sentirão as únicas pessoas solteiras lá”, explicou Northrop. “Você poderia ir para o estudo da Bíblia ou outros eventos, mas pode ser desconfortável se você for o único solteiro lá.”

Claro, não são apenas pessoas solteiras que se beneficiam de eventos inclusivos. Todos na paróquia são enriquecidos por estarem uns com os outros e se reunirem enquanto Corpo de Cristo.

“Ajuda ter uma boa mistura de eventos para formação, oração, socialização e comunidade”, diz Northrop. Ela recomenda particularmente grupos de estudo como uma ótima maneira de construir uma comunidade com mais profundidade do que eventos sociais casuais.

Uma preocupação comum com o agendamento de eventos, disse Northrop, é como lidar com uma ampla faixa etária. Jovens adultos na casa dos 20 anos e solteiros mais velhos na casa dos 50 geralmente têm interesses diferentes. Uma mistura de idades costuma ser enriquecedora, mas também é natural desfrutar de eventos separados pelo menos parte do tempo.

3. Convidar para contribuir

Northrop espera especialmente que os líderes da paróquia possam perceber as valiosas contribuições que os católicos solteiros podem dar para a Igreja, se eles tiverem a oportunidade.

“Todos nós somos chamados a nos doar, independentemente do nosso estado de vida”, diz ela. “Se as pessoas na pastoral percebessem isso, descobririam que os solteiros podem ser mais ativos na comunidade.”

Um simples convite para ser voluntário ou assumir um papel de liderança é muito encorajador. “Muitas pessoas podem não tomar a iniciativa, mas se você convidá-las, isso é um grande passo”, afirma.

Este espírito de acolhida deve estender-se a toda paróquia. Casais e famílias podem contactar católicos solteiros em sua área para construir amizades e comunidade.

“É muito vivificante se os casais convidam solteiros para suas casas”, disse Northrop. “Para aqueles que não podem ter filhos ou ainda não os têm, estar perto de crianças é realmente um grande presente.”

A pandemia piorou o isolamento experimentado por muitos solteiros, especialmente se moram sozinhos. Enquanto aguardamos o fim da pandemia, o momento é perfeito para fortalecer o contato com as pessoas solteiras de nossa comunidade.

“Se você conhece alguém que é solteiro, fale com ele; convide-os para jantar. É bom ser recebido em um ambiente familiar”, disse Northrop.

Às vezes, as ações mais simples podem fazer a maior diferença. Cada um de nós na Igreja pode fazer a sua parte para incluir e acolher uns aos outros.


MARRIAGE

Leia também:
Solteiro ou solteira: você tem medo de ficar noivo(a)? Veja a solução


WOMAN,HOME,COUCH

Leia também:
Discernindo entre a vida de solteiro e o casamento: desafios e dificuldades


YES

Leia também:
Quanto tempo deve durar o noivado?

Tags:
CasamentoFamíliaIgreja
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Lucía Chamat
A curiosa foto de “Jesus” que está comovendo a Colômb...
2
Philip Kosloski
5 revelações surpreendentes do “terceiro segredo” de ...
3
Nossa Senhora de Fátima pede rezar o terço
Padre Reginaldo Manzotti
As 3 principais atitudes que Nossa Senhora de Fátima nos pediu
4
Soutane de Jean Paul II/attentat
Marzena Wilkanowicz-Devoud
Onde está a batina manchada de sangue de João Paulo II?
5
Nossa Senhora de Akita
Reportagem local
O grave alerta de Nossa Senhora de Akita sobre o maligno infiltra...
6
Irmã Lúcia, de Fátima, e o Papa São João Paulo II
Francisco Vêneto
O terço “funciona”, garante a Irmã Lúcia, de Fátima: ...
7
FATIMA
Reportagem local
Uma carta da Irmã Lúcia, vidente de Fátima, sobre a grandiosidade...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia