Aleteia logoAleteia logoAleteia
Quinta-feira 22 Fevereiro |
Aleteia logo
Atualidade
separateurCreated with Sketch.

Bispo de diocese invadida por jihadistas é transferido para o Brasil

Bispo Dom Luiz Fernando Lisboa

Leandro Martins, Aid to the Church in Need

Reportagem local - publicado em 11/02/21

Dom Luiz Fernando Lisboa também recebeu do Papa o título honorífico de arcebispo

Bispo de diocese invadida por jihadistas em Moçambique, o brasileiro dom Luiz Fernando Lisboa será transferido de volta para o Brasil. Nesta quinta-feira, 11 de fevereiro, o Papa Francisco o nomeou arcebispo de Cachoeiro de Itapemirim, ES, diocese que estava vacante desde novembro de 2018, quando da nomeação de dom Dário Campos como arcebispo da capital estadual, Vitória.

Dom Luiz Fernando era bispo de Pemba, diocese do norte moçambicano que, desde 2017, vem sendo alvo de brutais ataques de grupos extremistas vinculados ao Estado Islâmico. Mais de 2 mil pessoas já foram mortas e cerca de 500 mil foram forçadas a se deslocar da região, particularmente na área de Cabo Delgado.

Carioca de Valença, dom Luiz Fernando havia sido nomeado bispo de Pemba em 12 de junho de 2013, vindo a receber a ordenação episcopal em 24 de agosto daquele ano. Recentemente, durante audiência no Parlamento Europeu, ele denunciou a gravíssima situação de emergência vivida em Moçambique descrevendo-a como uma tragédia humanitária.

Em agosto de 2020, o Papa Francisco telefonou pessoalmente para dom Luiz Fernando a fim de lhe expressar solidariedade e oferecer ajuda à população.

Agora, ao nomeá-lo bispo da cidade capixaba, o Papa fez questão de lhe atribuir, “ad personam“, o título de arcebispo, um gesto de distinção honorífica pessoal, muito embora Cachoeiro de Itapemirim não seja uma arquidiocese.

Bispo de diocese invadida por jihadistas é transferido para o Brasil

Dom Luiz Fernando Lisboa tinha sido enviado a Moçambique ainda em 2001, como missionário. Em Pemba, foi vigário paroquial, pároco e formador de seminaristas antes de regressar em 2010 ao Brasil. Três anos depois, já retornava ao país africano de idioma português como bispo da mesma diocese em que havia atuado como sacerdote missionário.

O bispo brasileiro nasceu em 23 de dezembro de 1955. Formado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1977-1980) e em Teologia pelo Instituto Teológico São Paulo-ITESP (1980-1984), ele também tem especialização em Missiologia e Liturgia pela Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção, de São Paulo.

Religioso professo da congregação dos passionistas desde 1977, ele foi ordenado sacerdote em 10 de dezembro de 1983.


Macomia, Moçambique

Leia também:
Papa preocupado: o Estado Islâmico chegou a um país de língua portuguesa

Tags:
Perseguição
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia