Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Aleteia logo
home iconHistórias Inspiradoras
line break icon

Luigi, o bebê que viveu só meia hora, mas mudou a vida de sua família

NEWBORN,

Martin Valigursky | Shutterstock

Silvia Lucchetti - publicado em 12/02/21

Os pais sabiam que ele não era um produto defeituoso, um amontoado de células deformadas. Ele era uma pessoa, uma vida a ser apreciada

O canal de notícias italiano Il Sussidiario relatou recentemente o triste – mas extraordinário e comovente – testemunho de um avô sobre seu neto, o bebê que viveu só meia hora após o nascimento. O menino morreu de uma malformação congênita. No início da gestação, os médicos disseram que a anomalia era incompatível com a vida fora do útero.

E essa comovente história nos provoca uma reflexão sobre o valor da vida. A vida é preciosa, mesmo quando é tão frágil a ponto de parecer ao mundo indigna de afirmação e “supérflua”.

O testemunho do avô

Uma ultrassonografia realizada no terceiro mês de gestação detectou que o feto estava sofrendo de uma doença congênita fatal em um estágio inicial. Os pais, familiares e amigos próximos tiveram que encarar o fato de que a gravidez só poderia terminar com a morte do bebê.

A família chamava bebê de Luigi. O avô conta que sentiu uma forte dor, que se intensificava com o passar da gravidez, ao pensar no sofrimento de seu filho (o pai da criança) e da mãe, bem como dos quatro irmãos de Luigi.

Ao mesmo tempo, ele começou a reconhecer que a gravidez estava levando a algo inesperado. Deus estava ouvindo suas orações e uma transformação estava acontecendo, embora não fosse a cura que muitos esperavam. Escreveu o avô:

“Nessas semanas, reconheci em meu filho e em sua esposa uma fé viva, que vale a pena observar: a certeza de que a vida de seu Luigi … tem sentido e um destino cumprido … Aprender com seus próprios filhos é uma coisa nobre; realmente fazê-lo é uma experiência particular de plenitude e humildade.”

A tragédia

Os profissionais de saúde que conheceram os pais de Luigi durante os exames de gravidez ficaram surpresos, pois os pais tratavam o seu filho não nascido como uma pessoa.

Se você adotar essa perspectiva, tudo muda incrivelmente para melhor. O que parecia uma “tragédia” irreparável se transformou em um dom, o dom da vida, por mais breve que ela seja.

Luigi não era um produto defeituoso, um amontoado de células deformadas, um inconveniente inesperado a ser descartado. Ele era uma criança, uma pessoa, uma vida a ser apreciada. Uma flor que desabrocha apenas por um dia e não é menos bela, nem menos valorizada do que uma planta que desabrocha o ano todo.

Gratidão

Portanto, os pais e familiares esperaram por este nascimento não apenas com compreensível tristeza, mas também com gratidão pelo advento de uma nova vida. Essa chegada seria uma coisa linda e preciosa para a qual toda a família de Luigi estava preparada. O avô escreveu no Il Sussidiario que Luigi era:

“Um novo bebê que estava com muita pressa de voltar de onde veio, quase como um visitante que tinha muita vontade de nos cumprimentar e de nos trazer as saudações  Daquele que o enviou como um verdadeiro anjo, mesmo que apenas pela metade uma hora.”

A reação mais frequente das pessoas de fora da família era de espanto por eles decidirem levar a termo uma gravidez com um desfecho tão certo e triste. Era como se os pais tivessem que se justificar por não matar o filho no útero. As pessoas pareciam querer ouvir que ele cumpriria alguma expectativa ou teria um “futuro valioso”, como se sua breve existência dentro do útero e um tempo mais breve nos braços de seus pais não tivessem valor algum.

Chegada e partida

Os irmãos mais velhos de Luigi, Caterina, Stefano, Lucia e Francesco, estavam dormindo na casa dos avós quando ele nasceu, pouco antes da meia-noite. A videochamada de mamãe e papai os acordou para que eles pudessem conhecer o irmão mais novo. Ele respirava com dificuldade nos braços dos pais e estava prestes a morrer.

O avô e a equipe do hospital ficaram chocados com o que aconteceu a seguir: a mãe de Luigi, Maddy, convidou todos os irmãos de Luigi para cantarem juntos a oração ao anjo da guarda. Disse o avô:

“Foi um momento dramático para todos, mas também cheio de uma alegria estranha… Alguns minutos de êxtase… nos quais, além de chorar, compreendi que ninguém está isento deste amor que sempre pede mais pela sua própria natureza. Exige muito … mas lhe dá beleza e intensidade que você nunca seria capaz de criar sozinho, de inventar.”

A imagem destes irmãos, que acompanharam à distância o pequeno Luigi no seu caminho para o encontro com o Senhor, confiando-o ao seu anjo da guarda, enche o nosso coração de lágrimas. Mas são lágrimas de esperança, na certeza da ressurreição.

“Onde, ó morte, está a sua vitória?”




Leia também:
Como ser o pai de um menino que vai morrer

Tags:
Vidavida eterna
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
3
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
4
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
5
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
6
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
7
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia