Aleteia logoAleteia logoAleteia
Sexta-feira 01 Março |
Aleteia logo
Espiritualidade
separateurCreated with Sketch.

Surtos de fé, amor e esperança: o desafio de um bispo de Portugal aos cristãos

Catedral Santo Elias, Alepo, Síria

Ajuda à Igreja que Sofre (AIS)

Catedral Maronita de Santo Elias, em Alepo, Síria

Reportagem local - publicado em 17/02/21

A diocese direcionará os donativos desta quaresma aos cristãos da Síria e aos necessitados locais

Surtos de fé, amor e esperança: este foi o desafio proposto aos cristãos por dom António Couto, bispo da diocese portuguesa de Lamego. Ele chamou, de fato, cada cristão a ser “um surto ativo da fé, do amor e da esperança que há em Jesus Cristo”.

A mensagem quaresmal de dom António afirma:

“Esta Quaresma e o tempo da Páscoa que se lhe segue pode e deve ser um tempo de sementeira rua a rua, casa a casa, coração a coração. Não se poupem a canseiras. Avivem a criatividade. Certo que há surtos ativos de covid-19. Haja também surtos ativos de Jesus Cristo!”

Recordando que “o íngreme, luminoso e santo caminho da Quaresma” nos mostra sempre “a Cruz e a Páscoa”, ele observa que “parece tudo escuro, mas também reforça que é um “tempo de favor e de graça”.

“Sabemos que alguns de nós, os mais desprotegidos e vulneráveis, nossos familiares, nossos amigos, nossos irmãos e irmãs, tombaram vencidos pelo vírus. E outros continuam a cair. O tempo é, pois, de luto e… de luta! (…) [Mas] sabemos que não estamos abandonados, à deriva. Sabemos que o Ressuscitado está conosco, vai conosco, cuida de nós, orienta os nossos passos, mesmo quando caímos e pensamos que estamos perdidos no caminho. Ele vai conosco e chama-nos a caminhar com Ele. Quando se aproxima a sua paixão, morte e ressurreição, Ele não se limita a dar-nos conhecimento dessa realidade, do caminho que está para fazer sozinho. Não se limita a pôr-nos ao corrente do que se vai passar, mas envolve-nos e empenha-nos nessa caminhada”.

Surtos de fé, amor e esperança: localmente e além das fronteiras

Em 2020, dom António destinou os donativos angariados na renúncia quaresmal da sua diocese aos cristãos da diocese de Alepo, na Síria: “nossos irmãos cujas dores, carências, necessidades e abandono superam em muito tudo o que possamos imaginar”. A mesma destinação foi renovada para a Quaresma desta ano, mas agora uma parte das doações será direcionada também ao Fundo SOS de Acolhimento e Resposta, criado pela diocese de Lamego em dezembro passado. Afinal, os próprios fiéis locais estão precisando de apoio recíproco devido às dificuldades impostas pela pandemia de covid-19.

Em sua saudação final, o bispo de Lamego se dirige “a todos mesmo, desde os mais velhinhos até aos mais pequenos. Ver-nos-emos logo que possível. Entretanto, a todos desejo, do fundo do meu coração, saúde, paz, paciência, resistência, e que a ninguém falte a graça de Deus e a mão fraterna de um irmão”.


Padre enfermeiro Rúben Figueiredo

Leia também:
Padre enfermeiro português volta a hospital para ajudar doentes de covid-19

Tags:
CovidQuaresma
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia