Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Quinta-feira 05 Agosto |
São João Maria Vianney
home iconEstilo de vida
line break icon

Autolesão: como educar os filhos para que eles não façam isso

SELF HARM

Kertu - Shutterstock

Dolors Massot - publicado em 01/03/21

Alguns adolescentes se isolam e tomam decisões terríveis. Como pai/mãe vocês podem prever o perigo?

A autolesão está crescendo entre a população jovem. “É um fenômeno que está aumentando”, declarou recentemente Marc Ferrer, psiquiatra do Hospital Vall d’Hebron e assessor do CPB (Centre Psicoteràpia Barcelona Serveis Salut Mental).

A autolesão (ou automutilação) é o dano físico que alguém causa a si mesmo e que, ao extremo, pode levar à morte.

À medida que o problema aumenta, é uma questão de examinar a raiz do problema e ver quais ferramentas são úteis para evitá-lo ou minimizar os danos.

A autolesão não implica necessariamente que haja doença mental. Pode ser porque o jovem chama a atenção por não conhecer outra forma de se expressar ou pedir ajuda.

Mas sabemos que na maioria das vezes há um problema de comportamento relacionado às emoções. É aí, nesse problema, que os pais e educadores podem ajudar a tratar o adolescente ou jovem antes que o quadro se agrave. A tarefa educativa em valores é fundamental, assim como o apoio médico.

É importante conhecer o ambiente de nossos filhos

Para prevenir a automutilação, devemos primeiro conhecer o ambiente em que nossos filhos circulam: quem são seus amigos, seus artistas favoritos, seus ídolos… Os adolescentes são muito vulneráveis ​​e tendem a imitar as pessoas que admiram.

O Dr. Ferrer afirma que os adolescentes têm tendência a imitar comportamentos, mas, ao mesmo tempo, ao tentarem a automutilação, percebem que é doloroso ou mesmo descartam diretamente a ideia por medo. Eles se afastam de algo que sentem ser perigoso.

No entanto, existe um grupo de risco para a prática de automutilação. A autolesão, de certa forma, chama a atenção e também os alivia, como outros se aliviam com álcool ou drogas.

Por exemplo, a autolesão pode envolver tirar sangue para escrever uma frase na parede do banheiro da escola. Assim, todos (alunos e professores) ficam sabendo do ocorrido e da versão do adolescente.

A autolesão, às vezes, faz parte das etapas de entrada em uma tribo urbana. O candidato é convidado a fazer um ato de “heroísmo” que mostra o que ele é capaz de fazer pelo grupo.

As redes sociais tendem a aumentar a ansiedade. Em poucos minutos alguém publica uma imagem e quer receber curtidas. Se você não alcançar o sucesso desejado ou a resposta dos seguidores for abertamente negativa, isso pode causar um tsunami de sentimentos.

O que fazer como pai/mãe

Como pais, é importante saber que a adolescência não é fácil de enfrentar, mas são muitos os que educam bem os filhos. No entanto, o Dr. Ferrer ressalta que, quando um menino(a) se machuca, a situação é muito delicada. O que fazer então? O primeiro, trate-o com muito carinho e saiba que é ele quem está passando o pior.

Como podemos perceber que estamos lidando com um jovem em situação de risco? Uma das bandeiras vermelhas é o isolamento:

  • Não quer ir para a escola
  • Ele(a) se tranca no quarto e fica na defensiva quando solicitado(a)

Essas atitudes são semelhantes às de qualquer adolescente, mas, no caso deles, veremos que existe uma forte sensação de solidão.

Como lidar com um pré-adolescente ou adolescente que está em perigo

Dr. Ferrer propõe uma ação positiva:

  • Escuta ativa: comunicar-se com o filho(a), para que ele veja que nos esforçamos por compreender a sua situação
  • Transmissão de valores
  • Reforço da autoestima
  • Se um adolescente não quer falar com os pais, procure canalizar a comunicação para outra pessoa de confiança: um tio, um amigo da família, avós
  • Não julgue: o importante é tirar o menino(a) da situação em que se encontra
  • Não projete nossos medos sobre eles: atenha-se aos fatos reais
  • Esteja atento às referências do menino(a). As referências de um adolescente não são sua família, mas seus colegas, por isso é necessário trabalhar na escola para apoiar os meninos e as meninas que se isolam ou que estão passando por problemas.


TEENAGE GIRLS

Leia também:
Quando você deve interferir nas amizades de um adolescente?


MOTHER AND DAUGHTER ADVICE

Leia também:
O que fazer se o seu filho adolescente se afastar de Deus?

Tags:
DepressãoEducaçãoFilhosSaúde
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Reportagem local
Gritos levam polícia à casa de dois idosos, que choravam copiosam...
2
Sintomas da depressão
Reportagem local
8 sintomas físicos da depressão: fique atento a si mesmo e ao seu...
3
Philip Kosloski
Mesmo com ouro e glória, Michael Phelps foi ao fundo do poço – ma...
4
MAN
Reportagem local
Oração da noite para serenar o espírito e pacificar a ansiedade
5
Pe. Edward Looney
Padre revela: por que sempre levo água benta comigo ao viajar
6
sacerdotes
Reportagem local
Suicídio de sacerdotes: desabafo de padre brasileiro comove as re...
7
Princesa Diana no Accord Hospice
Reportagem local
Um padre católico acompanhou a princesa Diana na madrugada de sua...
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia