Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 19 Outubro |
Santos Mártires Canadenses
Aleteia logo
home iconReligião
line break icon

Iraque: estátua de Nossa Senhora em Igreja de Qaraqosh é sinal de esperança

IRAQ

Cortesia Padre Karam Qasha

Fundação AIS - publicado em 01/03/21

No início de Março, quando estiver na região, na anunciada visita ao Iraque, o Santo Padre deverá visitar esta igreja

É um momento simbólico para a comunidade cristã local. Quando, a 11 de Janeiro, foi colocada na torre da Igreja Sírio Católica de Qaraqosh uma imagem de Nossa Senhora que tinha sido destruída durante os tempos em que a região foi ocupada pelos grupos jihadistas, os cristãos sentiram que se estava, de alguma forma, a assinalar um recomeço. Que se estava a devolver à comunidade religiosa um dos seus principais símbolos.

Maria Toda Pura

A igreja dedicada a Maria “al Tahira” – toda pura – foi saqueada e destruída pelos terroristas ligados ao auto-proclamado Estado islâmico, tendo chegado a ser usada como campo de tiro e depósito de armas. A colocação da imagem da Virgem na Igreja está a ser encarado como um sinal de vitalidade da comunidade cristã local que aos poucos tem vindo a regressar às suas casas na Planície de Nínive graças também ao apoio da Fundação AIS.

No início de Março, quando estiver na região, na anunciada visita ao Iraque, o Santo Padre deverá visitar esta igreja. Recentemente, a Fundação AIS falou com três cristãos que vivem nesta cidade situada a cerca de 32 quilómetros a leste de Mossul, procurando saber qual a importância da viagem do Papa Francisco e quais os locais que gostariam que ele visitasse.

Símbolo

A Igreja de Al-Tahira, como símbolo do património religioso destruído pelos jihadistas em Qaraqosh, foi referida praticamente por todos, por ser importante sublinhar a dimensão da violência que se abateu sobre esta comunidade religiosa quando estas terras foram ocupadas pelos terroristas nos primeiros dias de Agosto de 2014.

Para Rooney Baqtar, engenheiro de 42 anos, seria importante que o Papa visitasse “as igrejas e casas que foram queimadas, para que ele pudesse ver a destruição deixada pelos jihadistas nesta cidade”. O Padre Ammar Yako, um sacerdote católico sírio de 44 anos de idade, diz que “adoraria” que o Papa Francisco “visitasse a igreja de Al-Tahira, porque é um símbolo e um rico legado cultural” da cidade. “Esta igreja é a mãe, o lar e a herança de cada um dos habitantes.”

Legado

Um legado histórico que, diz ainda o padre Yako, faz parte da vida de todos os cristãos locais. “Os nossos antepassados construíram esta igreja, e todos nós sentimos que fazemos parte dela…. Claro, ficaríamos felizes se o Papa visitasse muitos lugares diferentes – igrejas, mosteiros e casas tradicionais – e também que ele pudesse encontrar todas as pessoas que desejam vê-lo.”

Por sua vez, Fadi Saqat, de 27 anos, coordenador dos projectos da Fundação AIS na Planície de Nínive, sublinha que seria importante o Papa “ver como foi destruído” tanto património pelos jihadistas, e como as pessoas “trabalharam tão duro recentemente para reconstruí-lo mais uma vez”…

Para todos, o mais importante será seguramente o ânimo que o Papa irá transmitir aos cristãos que vivem na cidade de Qaraqosh e em toda a região. “A visita do Papa ao Iraque elevará o nosso ânimo e moral mais do que qualquer outra coisa”, diz Saqat. “Todos os olhos do mundo estarão” com o Papa. “E assim, o mundo saberá o que aconteceu a esta cidade. A terrível destruição e a limpeza étnica forçada… A sua visita significa que não estamos sós e que há pessoas que rezam por nós. Isso dar-nos-á uma nova esperança e coragem para perseverarmos aqui na nossa própria terra, e não a abandonarmos”, acrescentou o coordenador local de projectos da Fundação AIS.




Leia também:
Iraque: ONU alerta para ameaça crescente dos jihadistas do Daesh


IMMACULATE CONCEPTION CHURCH;IRAQ;QARAQOSH;NINEVEH PLAINS

Leia também:
Iraque: um farol para Qaraqosh

Tags:
igrejasIraquePerseguição
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Pe. Zezinho
Reportagem local
Pe. Zezinho faz alerta sobre orações de cura e libertação
2
AVENIDO BROTHERS
Agnès Pinard Legry
Três irmãos são ordenados padres no mesmo dia
3
MARRIAGE
Matrimonio cristiano
Beijar a aliança todos os dias: uma indulgência especial aos casa...
4
COMMUNION
Philip Kosloski
Oração ao seu anjo da guarda antes de receber a comunhão
5
Aleteia Brasil
O segredo da cidade bósnia onde jamais houve um divórcio
6
Reportagem local
O grande crucifixo submerso que só pode ser visto quando o lago c...
7
VENEZUELA
Ramón Antonio Pérez
Quando a vida surge do abuso atroz a uma jovem deficiente
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia