Aleteia logoAleteia logoAleteia
Segunda-feira 15 Abril |
Aleteia logo
Estilo de vida
separateurCreated with Sketch.

Como ensinar os filhos a ter pensamento crítico

PATIENCE

Rus Limon | Shutterstock

Miriam Esteban Benito - publicado em 02/03/21

Ensinar nossos filhos a ter pensamento crítico significa prepará-los para serem mais livres

O pensamento crítico é a capacidade de avaliar e discernir as informações que recebemos. Tomamos nossas decisões com base nessas informações e em nossa avaliação sobre elas, Portanto, precisamos saber como pensar com clareza.

Essa habilidade, de fato, é essencial no mundo de hoje, pois somos inundados com informações de muitas fontes. O próprio Papa Francisco falou sobre isso:

“Vivemos em uma sociedade orientada para a informação que nos bombardeia indiscriminadamente com dados – todos tratados como de igual importância – e que levam a uma superficialidade notável na área do discernimento moral. Em resposta, precisamos fornecer uma educação que ensine o pensamento crítico e incentive o desenvolvimento de valores morais maduros” (Papa Francisco, Evangelii Gaudium).

Entretanto, por mais importante que seja o pensamento crítico, ele parece cada vez mais raro e difícil de ser encontrado. Para pais e educadores, ensinar os filhos a pensar bem não é fácil. Mas o crescimento contínuo do relativismo na sociedade de hoje o torna uma tarefa muito necessária.

De fato, ensinar nossos filhos a ter raciocínio crítico significa prepará-los para serem mais livres.
A promoção do pensamento crítico nas crianças permite-lhes desfrutar de maior liberdade, capacidade de raciocinar, julgar, adquirir novos conhecimentos e resolver problemas com sucesso. Então, como podemos ensinar as crianças a pensar criticamente?

Todos nós nascemos com a capacidade básica de pensar. O pensamento crítico, no entanto, é uma ordem superior de pensamento, que precisamos aprender e praticar.  O Dr. Robert Swartz, criador do método Thinking Based Learning (TBL), afirma que “embora todos pensem, nem todos pensam com tanto cuidado e tão bem quanto poderiam”.

Habilidade de pensamento

Robert Swartz argumenta que muitos de nós nos engajamos em pensamentos superficiais, precipitados, tacanhos, obscuros e desorganizados. Portanto, é vital ensinar habilidades de raciocínio às crianças. Precisamos pensar criticamente, especialmente quando tomamos decisões, resolvemos problemas, prevemos, relacionamos, comparamos e contrastamos.

Para treinar as crianças na arte de pensar com clareza, a prática consciente é necessária. Quando elas são pequenas, podemos começar convidando-as a observar e interpretar o mundo ao seu redor. Elas podem se perguntar: “O que eu vejo? O que eu acho disso? ” Isso estabelecerá a base para o pensamento avançado quando elas forem mais velhas.

Quando pensamos, formamos ideias em nossas cabeças que analisamos automaticamente para avaliar uma determinada situação. Portanto, o pensamento crítico também é uma habilidade muito útil no mundo da aprendizagem e pode ajudar nossos filhos a terem sucesso acadêmico.

Atividades para ensinar as crianças a pensarem

Aqui estão algumas atividades que ajudarão as crianças a dominar o pensamento crítico:

ler histórias com elas e comentar essas histórias: ler é uma forma comprovada de melhorar a concentração das crianças. Discutir o que você leu, entretanto, promove a compreensão da leitura e  ajuda a refletir sobre a história que se acabou de ouvir ou ler. Além disso, as histórias com moral oferecem um “ensino oculto” que as crianças terão de interpretar;

– montar quebra-cabeças: quem diria que fazer um quebra-cabeça simples ensina raciocínio analítico? Essas atividades incentivam o pensamento estratégico e as imagens mentais;

– brincar com jogos de pistas:  essas atividades são muito divertidas e ótimas para promover o pensamento e a lógica, com a chance de contribuir para os esforços do grupo;

– decifrar enigmas: esse tipo de brincadeira fornece um caminho simbólico de análise que levará a uma resolução satisfatória.

Enfim, todas essas atividades ensinam às crianças habilidades cognitivas e de pensamento. Elas naturalmente provocam as crianças a começar a fazer perguntas, a buscar as razões das coisas e a colocar seus próprios argumentos à prova. E essas atividades incentivam as crianças a fazer perguntas que as ajudarão a intuir as possíveis consequências das ações.

Saber fazer perguntas

Ensinar as crianças a fazer boas perguntas em uma nova situação é uma maneira maravilhosamente eficaz de mostrar-lhes a necessidade de pensar criticamente. Eles começarão a perceber que esta é uma habilidade essencial na sociedade de hoje.

À medida que praticam essa habilidade, crianças e jovens perceberão por si próprios os benefícios do pensamento crítico. Essa habilidade os torna mais livres, os ajuda a tomar boas decisões, reforça sua personalidade e os ajuda a construir uma autoestima saudável e a não se deixar enganar pelos outros.

Portanto, saber pensar criticamente será útil em muitas situações. Crianças e adultos usarão essa habilidade para organizar suas vidas, reconhecer seus próprios erros e ter uma visão geral de qualquer situação.

Tags:
CriançasEducaçãoFilhos
Top 10
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia