Aleteia logoAleteia logo
Aleteia
Terça-feira 28 Setembro |
Santos Alfeu, Alexandre e Zósimo
home iconEstilo de vida
line break icon

As freiras que fazem questão de demonstrar alegria em meio ao lockdown

DANCING NUNS

Jevino Dalmet | YouTube | Fair Use

J-P Mauro - publicado em 03/03/21

No meio do confinamento da Irlanda, essas freiras isoladas exibem os sorrisos tão necessários hoje em dia

Em meio ao lockdown decretado na Irlanda, um grupo de freiras redentoristas de Dublin está arrancando sorrisos de seus seguidores nas redes sociais. Elas aparecem fazendo o “desafio Jerusalema”, uma dancinha que viralizou depois de se tornar popular no TikTok no início da pandemia da Covid-19.

De acordo com a Classic FM, as 13 freiras que aparecem no vídeo têm entre 28 e 92 anos. As irmãs mais novas dançam alegremente, enquanto as mais velhas permanecem sentadas, mantendo o ritmo com as palmas.

O vídeo apresenta freiras com hábitos vermelhos e azuis, bem como alguns padres dançando ao redor do mosteiro de Santo Afonso.

A irmã Lucy Conway disse àRTÉ News que o objetivo do vídeo era animar as pessoas. Além disso, as irmãs explicaram que a dança era apenas mais uma forma de rezar por quem sofre devido à Covid-19.

De fato, a Irlanda, que está experimentando um aumento nos casos, recentemente estendeu seu lockdown até a Páscoa.

O desafio da alegria no lockdown

As irmãs disseram que foram desafiadas a dançar pelos padres e monges locais, vários dos quais também aparecem no vídeo. A dança levou um fim de semana inteiro para ser aperfeiçoada e registrada. Elas disseram à Classic FM que, desde a publicação do vídeo, receberam vários e-mails agradecendo por suas ações.

As freiras redentoristas estão baseadas em Dublin desde 1859. Elas são uma ordem enclausurada, que devota suas vidas à oração. Assim, podem ser grandes exemplos para todos durante o confinamento imposto pela pandemia.

Normalmente, as freiras arrecadam fundos produzindo pão para a liturgia. Mas devido ao lockdown  elas passaram a diversificar o trabalho por causa da falta de demanda. Agora eles tricotam, produzem velas, cartões de oração e gravam vídeos divertidos que levam sorrisos a todos.

Franciscan Mission of LegnanoLeia também:Os religiosos que deram um show de dança e alegria na rua
Tags:
freirasPandemiaReligiosos
Apoiar a Aleteia

Se você está lendo este artigo, é exatamente graças a sua generosidade e a de muitas outras pessoas como você, que tornam possível o projeto de evangelização da Aleteia. Aqui estão alguns números:

  • 20 milhões de usuários no mundo leem a Aleteia.org todos os meses.
  • Aleteia é publicada diariamente em sete idiomas: inglês, francês,  italiano, espanhol, português, polonês e esloveno
  • Todo mês, nossos leitores acessam mais de 50 milhões de páginas na Aleteia.
  • 4 milhões de pessoas seguem a Aleteia nas redes sociais.
  • A cada mês, nós publicamos 2.450 artigos e cerca de 40 vídeos.
  • Todo esse trabalho é realizado por 60 pessoas que trabalham em tempo integral, além de aproximadamente 400 outros colaboradores (articulistas, jornalistas, tradutores, fotógrafos…).

Como você pode imaginar, por trás desses números há um grande esforço. Precisamos do seu apoio para que possamos continuar oferecendo este serviço de evangelização a todos, independentemente de onde eles moram ou do quanto possam pagar.

Apoie Aleteia a partir de apenas $ 1 - leva apenas um minuto. Obrigado!

Oração do dia
Festividade do dia





Top 10
1
Claudio de Castro
O Purgatório e o misterioso alarme das 3 da manhã
2
Broken Mary
Reportagem local
Nasce (e cresce) nos EUA a inspiradora devoção a “Nossa Senhora D...
3
Maria Paola Daud
O dia em que Nossa Senhora parou a lava do vulcão Etna
4
Caio Batista, jovem ex-protestante que se tornou católico
Reportagem local
Carta de jovem ex-protestante repercute nas redes: “Sim, eu me to...
5
Vulcão Cumbre Vieja
Violeta Tejera
Vulcão Cumbre Vieja obriga pároco a evacuar capela às pressas
6
Santa Missa
Reportagem local
Quanto tempo devemos chegar antes da Missa?
7
Irmã Cecilia
Reportagem local
Quem sorri assim no momento da morte?
Ver mais
Boletim
Receba Aleteia todo dia